Seis após a notificação da doença, taxa de mortalidade global assenta em 2% do total de casos

Pandemia | Covid-19: 10 milhões de infetados, 500 mil mortos

Pandemia | Covid-19: 10 milhões de infetados, 500 mil mortos

Pub

 

 

Seis meses volvidos sobre a data de divulgação oficial da nova epidemia por coronavírus, causadora da Covid-19, Tedros Ghebreyesus, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, OMS, afirmou esta segunda-feira que a pandemia de coronavírus “não está sequer perto do fim” e que o surto global se encontra em aceleração. Nessa altura, o contador de casos e mortes confirmadas ultrapassava os 10 milhões e aproximava-se a passos largos das 500 mil, número ultrapassado durante esta madrugada.

A mais recente atualização da agência da ONU notificou 10.117.687 casos confirmados e 502.279 morte à hora desta publicação, o que representa uma taxa de mortalidade de cerca de 2% de todos os casos confirmados.

À mesma hora, em Portugal, assinalavam-se 41.912 casos e 1.568 mortos confirmados devido à Covid-19, dados ainda referentes ao dia anterior.

A doença começou por afetar o continente asiático tendo-se depois transposto e atacado a Europa com violência. Neste momento, os surtos mais graves acontecem na América. De acordo com as estimativas, a OMS considera que cerca de metade dos casos e óbitos de todo o mundo ocorreram nas Américas, com especial incidência nos Estados Unidos e Brasil.

Obs: em atualização.

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais.

*

Pub

Categories: Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.