Autarca bracarense participou em Semana Europeia das Regiões e Cidades onde interveio sobre a Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas

Ambiente | ‘Sustentabilidade é crucial para futuro de Braga’, defende Ricardo Rio

Ambiente | ‘Sustentabilidade é crucial para futuro de Braga’, defende Ricardo Rio

Pub

 

 

Ricardo Rio, o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, defendeu em interveção na 18.ª Semana Europeia das Regiões e Cidades, organizada pelo Comité Europeu das Regiões, que a sustentabilidade é crucial para o futuro da cidade de Braga. A iniciativa decorre online, até 22 de Outubro, devido às regras de segurança sanitária impostas para conter a COVID-19.

Nesta conferência sobre o papel das Cidades e das Regiões para alcançar o Acordo Verde Europeu, Ricardo Rio vincou que a sustentabilidade é uma questão crucial para o futuro da Cidade e para a qualidade de vida dos bracarenses.

O autarca falou sobre a Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas de Braga, que apresenta várias iniciativas ligadas à eficiência energética e mobilidade sustentável, e abordou o Relatório de Sustentabilidade municipal, que afirma um conjunto de compromissos que o Município de Braga quer valorizar nas suas políticas de concretização da sustentabilidade local.

Braga mais verde aporta melhores condições de vida para a população

“A meta das alterações climáticas, os objectivos do desenvolvimento sustentável, a mobilidade urbana sustentável, a criação de uma Cidade mais verde e menos poluída, com melhores condições de vida para a população são alguns dos objectivos a alcançar”, salientou Ricardo Rio. O autarca sublinha o o trabalho de parceria que tem sido realizado com os agentes locais (empresas, universidades e centros de investigação) para a criação de uma “cidade inteligente e inovadora, alinhada com as preocupações ambientais e medidas que temos de seguir para garantir a neutralidade carbónica”.

O edil referiu que o seu Executivo tem investido em fontes de energia limpas e que muitos dos serviços municipais são já alimentados por energia solar. “Em termos de mobilidade, temos desenvolvido projectos que visam dar prioridade aos peões, modos suaves e transportes públicos, sendo que 30% da nossa frota de autocarros será constituída por veículos eléctricos ou movidos a gás natural até ao primeiro semestre de 2021”, acrescentou.

Evidenciar capacidade das cidades e regiões europeias para uma boa governança

De referir que a Semana Europeia das Regiões e Cidades é o maior evento anual das regiões e cidades europeias. Reúne representantes das regiões e municípios de toda a Europa em torno dos benefícios que os fundos da União Europeia representam na melhoria da qualidade de vida e quotidiano dos cidadãos.

O evento foi moderado por Jelena Drenjanin, vice-presidente do município de Huddinge e vice-presidente do Grupo do PPE-CR. A direção coube, por sua vez, a Olgierd Geblewicz, presidente do Grupo do PPE-CR, da região da Pomerânia Ocidental e presidente da União do Regiões da República da Polônia e por Mariya Gabriel, Comissária para a Inovação, Pesquisa, Cultura, Educação e Juventude.

Além de Ricardo Rio, o debate contou com as intervenções de Juan Manuel Moreno Bonilla, presidente da Andaluzia e relator da Lei Europeia do Clima, Ádám Karácsony, membro do Governo Local de Tahitótfalu e relator sobre o Futuro da Política de Ar Limpo da UE, Rafał Trzaskowski, presidente de Varsóvia e relator para o sector europeu Pacto pelo Clima e de Markku Markkula, presidente do Conselho Municipal de Espoo e Presidente da Região de Helsínquia.

Este evento, co-organizado pela Direcção-Geral da Política Regional e Urbana (Comissão Europeia) e pelo Comité das Regiões Europeu, procura mostrar a capacidade das cidades e as regiões europeias criarem empregos e contribuírem significativamente para as economias local, regional e europeia e para a boa governança europeia.

 

Fonte e Imagem: Município de Braga

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo. Pode fazê-lo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categories: Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.