Carlos Dobreira partilha indignação face ao silêncio e inação após mais de um ano passado sobre a pretensão apresentada

Ambiente | Braga continua a fazer ‘ouvidos de mercador’ a reclamação causada por lixos abandonados em maio de 2019

Ambiente | Braga continua a fazer ‘ouvidos de mercador’ a reclamação causada por lixos abandonados em maio de 2019

Pub

 

 

Carlos Dobreira, o ativista ambiental bracarense, não desiste das suas campanhas de recolha de lixo e alerta das autoridades para a necessidade de fazerem o mesmo, tendo em conta a necessidade de criação de locais mais saudáveis para viver.

Desta feita, volta à carga com o problema ambiental da Rua do Milénio, em Palmeira, Braga, devido a um conjunto de detritos ali abandonados, na sua maioria restos de obras de construção civil. Já em 2019, Carlos Dobreira reclamou junto do Município de Braga e, em face da sua inação, o mesmo queixou-se mais tarde junto do IGAMAOT – Inspeção Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território, ao que este terá demandado que a autarquia bracarense dessa resposta à indignação do seu munícipe.

Atendendo aos ‘ouvidos de mercador’, o problema prossegue… e continua a crescer…

E como continua, Carlos Dobreira volta a queixar-se ao IGAMAOT e às associações ambientais Katavus e Lixo Zero Portugal.

“A lixeira que se observa na Rua do Milénio, na Urbanização da Quinta de São José (Palmeira – Braga) tem vindo a aumentar desde 23 maio de 2019, mês em que comuniquei, via e-mail, a existência de entulho na rua referida ao Presidente da Câmara Municipal de Braga e três Vereadores com pelouros enquadráveis, Vereadores do PS e da CDU, assim como à AGERE. Os autarcas nunca responderam ao teor do e-mail, mas a 24 de maio de 2019, a AGERE respondeu, via e-mail, atribuindo o n.º E08395-201905 ao exposto.

Face à gravidade da situação, a 17 de junho de 2020, foi novamente enviado um e-mail de pedido de intervenção junto do Presidente da Câmara Municipal de Braga, de quatro Vereadores com pelouros enquadráveis, da Junta de Freguesia de Palmeira e da AGERE. Mas ninguém respondeu.

Apesar dos alertas, hoje tudo continua na mesma e a lixeira aumenta com a deposição, na rua e até em terreno privado, de resíduos de construção e demolição, resíduos perigosos, pedaços de televisões, sacos com tecidos, paralelos, madeira queimada, baldes de tinta, silicone de enchimento, mármores, pedras diversas, latas, tubagens, garrafas de vidro, partes de mobiliário e azulejos. O cheiro é nauseabundo.


Face ao exposto, partilho a minha indignação perante a falta de resposta, em particular do Município de Braga e à inoperância da AGERE“.

Fonte e Imagens: CD

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais ou outros.

*

 

Pub

Categories: Local, Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.