Matosinhos celebra a arte simbolista de António Carneiro

Matosinhos celebra a arte simbolista de António Carneiro

Pub

 

 

No ano em que se celebram os 150 anos do nascimento do artista António Carneiro, entre outras obras autor do famoso tríptico A Vida – Esperança, Amor, Saudade, que se encontra em exposição permanente na Fundação Cupertino de Miranda, em Vila Nova de Famalicão, Matosinhos recorda o pintor amplamente representado na coleção artística municipal com a exposição retrospetiva “O poeta com pincéis”. A mostra terá a sua inauguração no próximo sábado, 29 de outubro, pelas 17h00.

A Exposição, que apresenta obras e objetos pessoais de António Carneiro (1872-1930), a maior dos últimos 50 anos deste poeta e pintor, terá lugar no Museu Quinta de Santiago, em Matosinhos, e ficará patente ao público até 26 de fevereiro de 2023. As visitas ao espaço museológico sito em Leça da Palmeira poderão ser realizadas de terça a sexta-feira, entre as 10h00e as 13h00 e as 15h00 e 18h00, e aos sábados, domingos e feriados entre as 15h00 e as 18h00.

Quem foi António Carneiro?

Embora tenha nascido em Amarante e vivido grande parte da sua vida na cidade do Porto, o pintor António Carneiro teve uma ligação especial a Leça da Palmeira, pois aí passou férias de Verão entre 1906 e 1915. Foi, aliás, em Leça da Palmeira que o também poeta António Carneiro produziu largas dezenas de marinhas – pinturas com tema de paisagem marítima ou assuntos marinhos -, marcadamente simbolistas e com uma musicalidade e poesia fora do comum para a época.

Que mostra ‘António Carneiro. O poeta com pincéis?’

Ao todo, serão cerca de 7 dezenas de obras, objetos e documentos, alguns dentre eles inéditos ou quase desconhecidos, do único pintor português que integrou o simbolismo, movimento artístico surgido em França, no final do século XIX. Os artistas que integravam esta corrente estética moviam-se pelos ideais românticos, fundamento os seus trabalhos na subjetividade, no irracional e na análise profunda da mensagem, a partir da sinestesia e estendendo as suas raízes à literatura, às artes plásticas e , numa época em que ainda não existoa cinema, aos palcos teatrais. Como escola literária, teve suas origens na obra As Flores do Mal, do poeta Charles Baudelaire.[1][2] Ademais, os trabalhos de Edgar Allan Poe, os quais Baudelaire admirava e traduziu para francês,[3] foram de significativa influência, além de servirem como fontes de diversos tropos e imagens.

antónio carneiro - ecce homo - 1901 - matosinhos - exposição

O retrato a sanguínea de uma bebé do acervo municipal será exposto ao público pela primeira vez e duas paisagens marinhas de Leça da Palmeira, com a Capela da Boa Nova e o antigo casario junto à praia, recentemente adquiridas pela Câmara de Matosinhos, terão a sua estreia nesta mostra, da qual farão ainda parte outras obras de relevo de António Carneiro.

Para lá disso, pela primeira vez em 120 anos, as duas versões da obra mais icónica do pintor António Carneiro – “Ecce-Homo” estarão expostas fora das instalações da Misericórdia do Porto.

O conhecido autorretrato de 1918 de António Carneiro, bem como a obra “Menina do gato”, ambas do Museu Nacional Soares dos Reis, também poderão ser observadas, assim como estudos diversos para duas obras igualmente essenciais no percurso do artista, como são os casos do tríptico “A Vida” e “Camões lendo os Lusíadas aos frades de S. Domingos”.

Matosinhos possui cerca de meia centena de obras do pintor e poeta simbolista

Alguns objetos pessoais do artista, invulgarmente vistos em público, como um relógio de bolso, pincéis, cartas, livros da sua biblioteca com dedicatórias, e fotos, propriedade do Museu Amadeo Souza Cardoso, completarão esta exposição.

De referir que cerca de 70% das obras de António Carneiro que serão exibidas integram a coleção artística do Município de Matosinhos, uma das entidades públicas com um maior número de quadros do artista, perto de meia centena de peças.

Música de Cláudio Carneiro será dada a ouvir na inauguração

A abertura do certame ficará ainda marcada por um momento musical, com a atuação do Quarteto de Cordas de Matosinhos, pelas 18 horas, que irá interpretar temas do violinista e compositor Cláudio Carneiro, filho do artista homenageado.

antónio carneiro - o poeta com pincéis - pintura - artes plásticas - poesia - simbolismo - século xix - matosinhos - exposição - pintura - a vida -

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - jornal diário digital generalista com sede em vila nova de famalicão

Imagens: DR

Matosinhos lidera transparência entre as maiores cidades de Portugal

Matosinhos lidera valor de aprovação de fundos comunitários

Lipor promove Coração Verde

FAPAS pretende renaturalizar terrenos da Refinaria de Leça

Ângelo Meneses – entre Portugal e o estrangeiro

Por que razão engordamos?

Pub

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.