Projetos têm sido aprovados em áreas como ambiente, educação, habitação, ação social, mobilidade, eficiência energética, qualificação urbana, cultura e turismo, entre outros

Matosinhos lidera valor de aprovação de fundos comunitários

Matosinhos lidera valor de aprovação de fundos comunitários

Pub

 

 

Matosinhos é o município do país com maior valor de financiamento aprovado em fundos comunitários. Os dados são revelados pelo portal “+ Transparência” que analisa a gestão dos recursos públicos do Estado Português.

Matosinhos surge em 1º lugar da tabela, com 56,9 milhões de euros de financiamento. No TOP 10 seguem-se Porto, Vila Nova de Gaia, Coimbra, Évora, Funchal, Viana do Castelo, Gondomar, Guimarães e Vila Nova de Famalicão.

No que respeita ao número de projetos aprovados, o Município de Matosinhos ocupa a terceira posição, com 83, atrás de Vila Nova de Gaia (2º, com 85) e de Chaves (1º, com 87).

Os projetos foram aprovados em áreas como o ambiente, educação, habitação, ação social, mobilidade, eficiência energética, qualificação urbana, cultura, turismo, entre outras.

Aplicação de fundos europeus em Matosinhos

Da lista de projetos, destaque para as duas fases do Corredor Verde do Leça, a reconversão da antiga Real Vinícola e a sua transformação em Casa da Arquitectura, a reconversão do antigo matadouro para dar lugar ao Centro de Inovação de Matosinhos, a requalificação das escolas secundárias da Boa Nova e Abel Salazar, a remoção de coberturas de amianto das escolas, a requalificação dos passadiços da orla costeira, a reabilitação de vários conjuntos habitacionais, a criação de uma rede de ciclovias, a qualificação de arruamentos e praças, a ampliação da ETAR para tratamento secundário, entre muitos outros investimentos no concelho.

Relativamente à eficiência energética na gestão da iluminação pública, foram instaladas ao longo do território luminárias eficientes de tecnologia LED.

No capítulo do combate às alterações climáticas, está a ser implementado um projeto de proteção do litoral e combate à erosão costeira, que abrange a quase totalidade da linha de costa do concelho, numa extensão de 8 Km e contempla a realização de um conjunto de intervenções/ações integradas e estruturantes destinadas à proteção costeira, à redução ou controlo do risco de erosão e à valorização paisagística.

Além das obras, os fundos comunitários financiaram projetos de âmbito social, nomeadamente o combate ao insucesso escolar ou o apoio à população sem-abrigo, entre muitos outros.

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer. vila nova online - jornal diário digital generalista com sede em vila nova de famalicão - governo - ambiente - energia - gás - eletricidade

Imagem: MMTS

Pub

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.