Exposição de fotografia da Agence France Presse evidencia crise de Direitos Humanos numa das rotas de migração mais mortíferas da história da humanidade

‘A Rota do Mediterrâneo’ descreve drama dos refugiados em Lamas

‘A Rota do Mediterrâneo’ descreve drama dos refugiados em Lamas

Pub

 

 

A Rota do Mediterrâneo é o nome da assumidamente perturbadora exposição de fotografia dedicada aos refugiados que estará patente ao público no Museu de Lamas durante um período de 3 meses, de 4 de Junho a 4 de Setembro de 2022.

Apresentando um conjunto de fotografias cedidas na sua totalidade pela Agence France Press, a agência noticiosa mais antiga do Mundo, na sequência de uma selecção criteriosa e exclusiva para esta exposição, contempla nomes, entre outros internacionalmente reconhecidos, como o do premiado fotojornalista grego Aris Messinis ou ainda o do italiano Andreas Solaro.

A Rota do Mediterrâneo, uma exposição de fotografia cedida pela Agence France Presse

Cedidas na sua totalidade pela Agence France Press, a agência noticiosa mais antiga do Mundo, na sequência de uma selecção criteriosa e exclusiva para esta exposição, contempla nomes, entre outros internacionalmente reconhecidos, como o do premiado fotojornalista grego Aris Messinis ou ainda o do italiano Andreas Solaro.

A exposição procura descrever, nas suas diferentes fases, o drama da crise dos refugiados na travessia do Mediterrâneo, uma das rotas de migração mais mortíferas da história da humanidade.

Mar Mediterrâneo, a última fronteira de esperança de fuga para milhares de refugiados

Ano após ano, o Mediterrâneo continua a ser a última esperança de fuga para dezenas de milhares de homens e mulheres que procuram a fuga da guerra, da fome, da intolerância religiosa, das consequências das alterações climáticas e de um sem fim de violações dos direitos humanos. Muitos dentre eles acabam por não conseguir.

A exposição A Rota do Mediterrâneo é uma organização conjunta do Museu de Lamas com a Basqueiro – Associação Cultural, no âmbito da programação do Basqueiral e da linha iniciada na edição de 2021 da sua extensão artística, o Basqueirart, em que se pretende alargar o espectro de ação à consciencialização e debate de ideias sobre questões incontornáveis do nosso tempo. A crise dos refugiados e da migração dos povos é inquestionavelmente um tema inadiável da Sociedade Global.

A exposição procura descrever, nas suas diferentes fases, o drama da crise dos refugiados na travessia do Mediterrâneo, uma das rotas de migração mais mortíferas da história da humanidade. Para lá das imagens fotográficas assinadas por repórteres da agência noticiosa France Presse, na exposição será também apresentada uma instalação artística que tem por base a travessia marítima dos refugiados que migram em busca de uma vida melhor. Para esse efeito, a sala habitualmente reservada para esculturas em cortiça apresentar-se-á com um fundo de areia, redes de pesca dispostas pelo ar, rochas e corais de papel e um barco insuflável lotado por maquetas humanas de adultos e crianças.

Ano após ano, o Mediterrâneo continua a ser a última esperança de fuga para dezenas de milhares de homens e mulheres que procuram a fuga da guerra, da fome, da intolerância religiosa, das consequências das alterações climáticas e de um sem fim de violações dos direitos humanos. Muitos dentre eles acabam por não conseguir.

Organização do Museu de Lamas em colaboração com a Associação Cultural Basqueiro

A exposição de fotografia A Rota do Mediterrâneo é uma organização conjunta do Museu de Lamas com a Basqueiro – Associação Cultural, no âmbito da programação do Basqueiral e da linha iniciada na edição de 2021 da sua extensão artística, o Basqueirart, em que se pretende alargar o espectro de ação à consciencialização e debate de ideias sobre questões incontornáveis do nosso tempo. A crise dos refugiados e da migração dos povos é inquestionavelmente um tema inadiável da Sociedade Global.

a rota do mediterrâneo - exposição - fotografia - museu de lamas - santa maria de lamas - santa maria da feira - basqueiral

Centro Português de Fotografia expõe Fernando Lemos

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - jornal diário digital generalista com sede em vila nova de famalicão

Crianças refugiadas na Grécia não tiveram aulas durante pandemia

Humans Before Borders lança angariação de fundos a favor de refugiados

‘Salvar vidas não é um crime’: Miguel Duarte pode vir a ser condenado até 20 anos de prisão

Jovens ativistas ‘Culpados de Solidariedade’ arriscam prisão

Humans Without Borders quer ‘Evacuar Moria Já’

grego antigo - curso livre - andré antunes - communitas bracarensis

Impérios, nações, religiões

Até ao último ucraniano?

VILA NOVA. Conte connosco, nós contamos consigo.

O seu diário digital VILA NOVA Online é gratuito para os leitores e sempre será.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico donativo através de mbway, netbanking, multibanco ou paypal.

MBWay: 919983484

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91; BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Envie-nos os seus dados. Receberá, na volta do correio, o recibo para efeitos fiscais ou outros.

Publicidade (promoções temporárias e tabelas em vigor ):

Basta enviar-nos o comprovativo da sua compra e o conteúdo a publicar.

Envie-nos os seus dados. Receberá, na volta do correio, o recibo para efeitos fiscais ou outros.

Contacte-nos para situações especiais.

Gratos pelo seu apoio e colaboração.

Construtora dst apoia formação profissional de crianças e jovens provenientes de um campo de refugiados na Grécia

‘Portugal for Ukraine’ congrega apoios a refugiados ucranianos

Quem da pátria sai a si mesmo escapa?

Rússia: 3 sugestões de leitura para entender a nova Guerra Fria

Publicidade | VILA NOVA: deixe aqui a sua Marca

Pub

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.