Livro corajoso foi o primeiro romance publicado na União Soviética revelando a vida nos campos de trabalho dos prisioneiros políticos e a repressão estalinista

‘Um dia na vida de Ivan Deníssovitch’, a obra-prima de Soljenítsin

‘Um dia na vida de Ivan Deníssovitch’, a obra-prima de Soljenítsin

Pub

 

 

À noite, com a cabeça tapada por um cobertor fino e sujo, resta acolher o sono com a satisfação de se ter aguentado. 

 

Um Dia na Vida de Ivan Deníssovitch, considerada a obra-prima e um verdadeiro ato de coragem literária e política de Aleksandr Soljenítsin, acaba de ser publicada pela Coleção Dois Mundos, da editora Livros do Brasil, que deste modo expande o seu catálogo de autores Prémio Nobel.

Narrativa brilhante e densa, publicada originalmente em 1962, na revista soviética Novy Mir, e saudada em todo o mundo como símbolo da nova literatura russa, Um Dia na Vida de Ivan Deníssovitch foi escrito durante um período de trabalhos forçados no campo especial de Ekibastruz, no inverno de 1950-1951, e apenas terminado em 1959. Ao longo dos anos, este relato foi mutilado pela censura, pelo que a primeira edição não censurada data apenas de 1973, nela se encontrando em todo o seu esplendor a desventura do protagonista. Esta figura inspira-se no soldado Chúkhov, um companheiro de combate do autor na guerra soviético-alemã. As demais personagens são reais, recolhidas da vida no campo, e as suas biografias são autênticas.

Escrito durante um período de trabalhos forçados no campo especial de Ekibastruz, no inverno de 1950-1951, e terminado em 1959, ao longo dos tempos este relato foi sendo mutilado pela censura. A primeira edição não censurada data de 1973, nela se encontrando, em todo o seu esplendor, a desventura do protagonista, cuja figura foi inspirada no soldado Chúkhov, um companheiro de combate do autor na guerra soviético-alemã. Todas as outras personagens são reais, recolhidas da vida no campo, e as suas biografias são autênticas.

Relatando as experiências da jornada de um prisioneiro num gulag no Cazaquistão, Um Dia na Vida de Ivan Deníssovitch descreve uma das três mil seiscentas e cinquenta e três jornadas que Soljenítsin lá enfrentou.

Às cinco da manhã, como sempre, soou o toque da alvorada — golpes de martelo numa barra de carril junto à barraca do comando. O tinido cessou, mas fora da janela continuava a escuridão, como a meio da noite. 

Chúkhov nunca era acordado pelo toque de alvorada, levantava-se sempre antes dele — até à revista tinha hora e meia, tempo que era seu e não do Estado. E quem conhece a vida no campo pode sempre ganhar alguma coisa.

Expressamente citado pela Academia Sueca no momento da atribuição do Prémio Nobel de Literatura a Aleksandr Soljenítsin, em 1970, este foi o primeiro romance publicado na União Soviética revelando a vida nos campos de trabalho dos prisioneiros políticos e a repressão estalinista.

Aleksandr Soljenítsin

Nasceu em Kislovodsk, no Cáucaso, a 11 de novembro de 1918. Combateu na Segunda Guerra Mundial e esteve preso e internado em campos de trabalho forçado de 1945 a 1953, após críticas privadas a Estaline. Ilibado na sequência da «abertura» criada pelo famoso discurso de Krutchev denunciando os crimes estalinistas, foi professor e iniciou o seu percurso de escritor nos anos 50.

Um Dia na Vida de Ivan Deníssovitch, classificado por Aleksandr Tvardovski, seu editor na revista Novy Mir, em 1962, como um «clássico», teve a sua publicação expressamente autorizada por Krutchev e foi estudado nas escolas.

Mas a vida de escritor de Soljenítsin viria a ser atribulada e reprimida na sequência da recusa pela União dos Escritores da publicação de Pavilhão de Cancerosos e da atribuição do Prémio Nobel de Literatura em 1970. Pouco depois da publicação de O Arquipélago Gulag em Paris, em 1974, foi expulso da União Soviética, vivendo na Suíça, em França e nos EUA até à queda do Muro de Berlim, após o que regressou a Moscovo, em 1994, sendo recebido triunfalmente.

Faleceu a 3 de agosto de 2008. As suas obras marcam indelevelmente a literatura russa do século xx, inserindo-se na grande tradição narrativa de nomes como Tchékhov, Tolstói e Dostoiévski.

Ficha técnica:

 

JYSK Portugal - Vila Nova de Famalicão - Lagoa - Atlantic Park - Decoração - Têxteis-lar - Casa - Habitação - Loja - Residência - Morada - conforto - bem-estar - JYSK - JYSK Portugal - Vila Nova de Famalicão - loja - estabelecimento comercial - atlantic park - decoração - têxteis-lar, colchões - roupa de cama - roupa de banho - mobiliário - conceito - 3.0 - hygge - bem-estar - conforto - tranquilidade - preço - desconto - reabertura - investimento - postos de trabalho

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - jornal diário digital generalista com sede em vila nova de famalicão

O negro irregular da ruína: entre Tolstoi e Rui Nunes

VILA NOVA, o seu diário digital. Conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

VILA NOVA é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade, entre outros.

Para lá disso, a VILA NOVA pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta. A melhor forma de o fazermos é dispormos de independência financeira.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking, multibanco ou paypal.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Envie-nos os seus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

Visite também os nossos anunciantes.

Gratos pela sua colaboração.

Rússia: 3 sugestões de leitura para entender a nova Guerra Fria

Publicidade | VILA NOVA: deixe aqui a sua Marca

Pub

Categorias: Cultura, Literatura, Livros

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.