Conferência no Museu Bernardino Machado integrada no Ciclo de Encontros ‘Organização, Ação e Pensamento Social nos 150 anos da Fraternidade Operária’

Famalicão debate evolução ideológica de movimentos sociais oitocentistas

Famalicão debate evolução ideológica de movimentos sociais oitocentistas

Pub

 

 

O Museu Bernardino Machado, de Vila Nova de Famalicão, promove, em parceria com o Instituto de História Contemporânea, a conferência “A evolução ideológica dos movimentos sociais oitocentistas”, na próxima sexta-feira, 25 de março, entre as 10h00 e as 18h00. O evento enquadra-se no Ciclo de Encontros “Organização, Ação e Pensamento Social nos 150 anos da Fraternidade Operária“, cujos encontros ocorrem também em Lagoa e Lisboa.

Aprofundar processos e evolução dos movimentos sociais ibéricos

Em 1872, José Fontana e Antero de Quental, depois de um mítico encontro destes defensores das ideias de ‘Liberdade, Igualdade, Fraternidade’ no Tejo com os internacionalistas espanhóis Anselmo Lorenzo, Tomás Morago e Francisco Mora, estiveram envolvidos na fundação da Fraternidade Operária, uma federação de organizações de novo tipo, designadas de associações de resistência, que organizaram o primeiro surto grevista em Portugal.

Naquele mesmo ano, o jornal porta-voz da nova estrutura, o Pensamento Social, publicou os debates e as resoluções do Congresso de Haia da Associação Internacional Trabalhadores, também conhecida como Primeira Internacional ou simplesmente Internacional.

A resolução dos trabalhadores fundarem Partidos políticos autónomos defendida por Karl Marx e apoiada pela secção portuguesa, determinou a rotura com a fação federalista, liderada por Mikail Bakunine e com significativo enraizamento em contexto espanhol.

Estes processos têm repercussões relevantes e duradouras na evolução dos movimentos sociais ibéricos, no que respeita à organização, ação e pensamento.

O ciclo de encontros no qual “A evolução ideológica dos movimentos sociais oitocentistas” se integra propõe-se, por isso, aprofundar a discussão em torno destas três dimensões.

Organizadores

Joana Dias Pereira (IHC — NOVA FCSH / IN2PAST) e Diego Palacios Cerezales (Universidad Complutense de Madrid)

Programa

10h00 – 12h00

Azedo Gneco contra todos. Tensões internas no socialismo português oitocentista.

Beatriz Peralta García (Universidad de Oviedo)

Republicanos e socialistas (1904-1913)

Norberto da Cunha (IHC — NOVA FCSH / IN2PAST & Museu Bernardino Machado)

Comentário de Paulo Jorge Fernandes (IHC — NOVA FCSH / IN2PAST)

14h00 – 17h00

Dinámicas radicales: culturas políticas e identidades populares en las Juntas urbanas (España, décadas de 1830 y 1840)

Pablo Sánchez Léon (CHAM — NOVA FCSH)

Do Consenso ao Conflito: a radicalização do movimento operário através do teatro (Portugal, 1850-1926)

Cláudia Figueiredo (IHC — NOVA FCSH / IN2PAST)

Comentário de Diogo Duarte (IHC — NOVA FCSH / IN2PAST)

Plano Estratégico Famalicão.30 avança com programa participativo

JYSK Portugal - Vila Nova de Famalicão - Lagoa - Atlantic Park - Decoração - Têxteis-lar - Casa - Habitação - Loja - Residência - Morada - conforto - bem-estar - JYSK - JYSK Portugal - Vila Nova de Famalicão - loja - estabelecimento comercial - atlantic park - decoração - têxteis-lar, colchões - roupa de cama - roupa de banho - mobiliário - conceito - 3.0 - hygge - bem-estar - conforto - tranquilidade - preço - desconto - reabertura - investimento - postos de trabalho - consumo - consumidor - cliente

O negro irregular da ruína: entre Tolstoi e Rui Nunes

VILA NOVA, o seu diário digital. Conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

VILA NOVA é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade, entre outros.

Para lá disso, a VILA NOVA pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta. A melhor forma de o fazermos é dispormos de independência financeira.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking, multibanco ou paypal.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Envie-nos os seus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

Visite também os nossos anunciantes.

Gratos pela sua colaboração.

A guerra é a economia por outros meios

Impérios, nações, religiões

Rússia: 3 sugestões de leitura para entender a nova Guerra Fria

Publicidade | VILA NOVA: deixe aqui a sua Marca

Pub

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.