As outras plantas concorrentes foram a alcachofra-rasteira e a soagem-gigante

E a planta do ano 2022 em Portugal é… a linária-los-olivais

E a planta do ano 2022 em Portugal é… a linária-los-olivais

Pub

 

 

A linária-dos-olivais (Linaria ricardoi), uma planta de flores roxas que vive nos olivais tradicionais do Alentejo e se encontra entre as mais ameaçadas de perigo de extinção em Portugal, foi a escolhida como Planta do ano 2022 de Portugal. A planta foi preferida por 53% dos 2800 votantes que realizaram a escolha através da Sociedade Portuguesa de Botânica (SPBotânica).

Linária-dos-olivais, uma espécie em perigo de extinção

Espécie Em Perigo de extinção segundo a Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental, a linária-dos-olivais, foi eleita a Planta do ano 2022 de Portugal numa iniciativa que decorreu de 17 de Janeiro a 14 de Fevereiro, nela tendo participado pessoas de norte a sul do país, do Continente e das Ilhas, e até mesmo do outro lado da fronteira, incluindo entre elas alunos das escolas portuguesas.

Esta planta agora escolhida como a Planta do Ano 2022 em Portugal “tem sofrido um declínio galopante”, alerta a Sociedade Portuguesa de Botânica. “Sem o roxo desta flor nos campos, Portugal ficará mais pobre”.

planta do ano em portugal - mundo selvagem - natureza - alentejo - portugal - espécies em pergio - espécies em extinção - flora - botânica - alcachofra-rasteira - Cinara tournefortii - linária-dos-olivais - Linaria ricardoi - soagem-gigante - Echium boissieri  - concurso

Concurso ‘Planta do Ano 2022 em Portugal’ escolhe linária-dos-olivais

As plantas escolhidas para participarem na votação da Planta do Ano 2022 em Portugal foram a alcachofra-rasteira (Cinara tournefortii), a linária-dos-olivais (Linaria ricardoi)e a soagem-gigante (Echium boissieri), todas elas em perigo de extinção e existentes no Alentejo interior. Aí, “um mosaico de retalhos de searas, olivais tradicionais e pousios, permitiu, ao longo de séculos, conciliar as atividades locais com a conservação de habitats e espécies que fazem parte do nosso património”.

Contudo, “na última década têm-se verificado alterações de uso do solo muito significativas nesta região, pondo em risco a conservação destes ecossistemas, em alguns casos de forma irrecuperável. As práticas de uma agricultura intensiva, ou a instalação de parques solares, em sítios de interesse botânico, são uma ameaça emergente à conservação da flora única desta região”, o que tem complicado a biodiversidade local. Estas espécies “são autênticas raridades locais, regionais, ou mesmo mundiais e, por isso, muito mais suscetíveis à extinção”. Concursos como o Planta do Ano 2022 desempenham um relevante papel no sentido de alertar os cidadãos e a sociedade para os riscos de perda de biodiversidade local e nacional.

Em Portugal continental, existem cerca de 110 espécies de plantas endémicas. Estas plantas são exclusivas do território português e não existem em mais nenhuma parte do mundo, sendo que quase metade, 53 espécies, estão ameaçadas de extinção, refere a Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental.

Daucus Carota, a cenoura-brava

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - jornal diário digital generalista com sede em vila nova de famalicão

Ervas daninhas

Imagens:  0) Cristina Estima Ramalho / Flora-on 1) SPB

VILA NOVA, o seu diário digital. Conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

VILA NOVA é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade, entre outros.

Para lá disso, a VILA NOVA pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta. A melhor forma de o fazermos é dispormos de independência financeira.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking, multibanco ou paypal.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Envie-nos os seus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

Visite também os nossos anunciantes.

Gratos pela sua colaboração.

Identificado processo-chave na clonagem de plantas

Lançada a primeira grande coleção de livros de Botânica em Português

Pub

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.