O Zé

O Zé

Pub

 

 

– Zééé! Oh Zé! – chama o dono, preocupado com o bichano, em plena campanha eleitoral a que é candidato a deputado e não a cuidador de bichanos. Embora o bichano necessite de umas festinhas da pessoa a quem ronrona manifestando o seu contentamento e satisfação pela companhia.

Acontece que o Zé, que pelos vistos também é Albino de nome, diga-se, porque, ao que parece, segundo fotografias do citado divulgadas pela comunicação social não é “albino” – cor esbranquiçada -, passou a ter mais notoriedade do que uma grande parte dos candidatos a deputados e a quem a imprensa não liga peva salvo aquando de processos eleitorais e por ser obrigada por força da Lei aplicável. Não fora essa condição e o Zé Albino seria bem mais popular,  conhecido e querido do que muitos dos líderes partidários. Comparativamente à quase totalidade dos candidatos insertos em Listas ao cargo público de Deputados apresentadas por todos os partidos políticos nos diversos Distritos nacionais, com certeza absoluta que é bem mais conhecido, na justa medida em que a quase totalidade dos visados nem os vizinhos os  conhecem!

‘Modernices’

– Zééé! Oh Zé Albino! – volta o dono a chamar.

E chama-o, sem que o bichano sequer esteja presente, porque a alusão ao ‘gatídeo’ é um subterfúgio de primordial importância para [Rui Rio] não ter de dizer  aos cidadãos eleitores aquilo que se propõe fazer e, por essa circunstância factual, poder vir a afirmar nada ter prometido aos cidadãos que nele irão votar – nele, o dono, e não no gato – cumprindo assim a sua noção de  elevação no discurso e da figura de estadista moderno.

‘Modernices’ atuais onde vale tudo menos o esclarecimento sério sobre as propostas e intenções políticas para o futuro das atuais e futuras gerações, cujo futuro coletivo se encontra ensombrado por apreensões conjunturais adversas em todos os domínios.

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - 1ª página - jornal diário digital generalista de âmbito regional

Imagem: RR

VILA NOVA, o seu diário digital. Conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

VILA NOVA é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade, entre outros.

Para lá disso, a VILA NOVA pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta. A melhor forma de o fazermos é dispormos de independência financeira.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking, multibanco ou paypal.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Envie-nos os seus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

Visite também os nossos anunciantes.

Gratos pelo apoio e colaboração.

Publicidade | VILA NOVA: deixe aqui a sua Marca

Pub

Categorias: Mais recentes

Acerca do Autor

António Fernandes

António da Silva Fernandes nasceu em 1954, em S. José de S. Lázaro e reside atualmente em S. Mamede de Este, em Braga. É chefe de serviços da Alcatel. Como dirigente associativo, esteve e/ou está envolvido com: ACARE; GETA; Academia Salgado Zenha; Academia Sénior Dr. Egas; Associação de Pais da Escola Dr. Francisco Sanches; APD - Associação Portuguesa de Deficientes; Associação de Solidariedade Social de Este S. Mamede. Ao longo da sua vida, desenvolveu atividade política no MDP/CDE; JCP; PCP; LIESM-Lista Independente de Este S. Mamede; Comissão Política do Partido Socialista - Secção de Braga; Clube Político do Partido Socialista - Secção de Braga. Na política autárquica, desempenhou funções na Assembleia de Freguesia e no Executivo da Junta de Freguesia de Este S. Mamede. Desenvolve atividade na escrita: Poesia em antologias nacionais e plataformas digitais; Artigos de Opinião em Órgãos de Comunicação Social local e nacional, em suporte de papel e digital quer em blogues quer em Órgãos da Comunicação Social escrita. Colaborador na Rádio: R.T.M. (Solidariedade); Antena Minho (Cumplicidades).

Comente este artigo

Only registered users can comment.