Casa dos Saberes e Sabores Populares pretende estimular e valorizar a transmissão de saberes e tradições das gerações mais velhas

Vila Verde cria espaço para valorizar ‘saberes populares’ da gastronomia

Vila Verde cria espaço para valorizar ‘saberes populares’ da gastronomia

Pub

 

 

A Câmara Municipal de Vila Verde vai avançar com a criação da Casa dos Saberes e Sabores Populares. Ainda em preparação, este espaço que pretende estimular e valorizar a transmissão de saberes e tradições das gerações mais velhas para as mais novas na área da gastronomia regional e respetiva preparação dos ‘alimentos que vêm da terra’ foi visitado pela presidente da autarquia, Júlia Fernandes, no sentido de averiguar in loco o andamento dos trabalhos.

Centrada neste objetivo de promoção da transmissão dos conhecimentos e tradições, a Casa dos Saberes e Sabores funcionará em interação com outros espaços do concelho, como o Museu do Linho, Aliança Artesanal, Namorar Portugal, Museu das Terras de Regalados, a Casa do Brinquedo e da Brincadeira, a Loja Interativa de Turismo, a Biblioteca Municipal e a Biblioteca Comendador Sousa Lima.

Para que irá servir a Casa dos Saberes e Sabores Populares?

As receitas mais antigas – seja nos doces e compotas, nos pratos mais típicos ou nos caldos à lavrador, no pão ou até mesmo nos licores – são o novo alvo da aposta estratégica do Município de Vila Verde. Desta forma, a autarquia procura “valorizar marcas da sua identidade através da inovação, de forma a potenciar novos oportunidades de negócio no contexto global”, indica a presidente da Câmara de Vila Verde, Júlia Rodrigues Fernandes.

Projetada para um edifício em reconstrução na sede de concelho, a Casa dos Saberes e dos Sabores Populares vai dar espaço à exposição de bens agroalimentares, assim como a oficinas de demonstração de confeção de produtos transformados, como as compotas e os vinagres, entre outros. O objetivo é ainda albergar palestras temáticas dirigidas a públicos mais jovens sobre costumes e práticas ancestrais.

Alavanca económica de Vila Verde

Júlia Fernandes destaca o potencial efeito de alavanca da futura estrutura para investimentos empresariais e a criação de novos micronegócios no concelho, apontados como “grandes potenciadores de mais emprego”. Reconhece ainda o impacto para reforçar a dinamização dos setores de atividade agroalimentar e turístico.

“A Casa dos Saberes e Sabores Populares será um contributo importante para a valorização económica e sustentável do património do concelho, especialmente dos recursos turísticos, um eixo basilar do desenvolvimento do nosso território”, perspetiva a presidente do Município vilaverdense.

A confiança da autarca assenta na “aliança entre as tradições e a modernidade”, uma aposta que tem garantido reconhecidos sucessos na afirmação do concelho, como mostram os Lenços de Namorados e a marca Namorar Portugal.

“A capacidade de inovar, aliando as tradições e a modernidade, garante hoje uma marca de diferenciação e criação de valor que é crucial na estratégia de desenvolvimento do concelho e na progressiva qualidade de vida das populações em todo o território do concelho de Vila Verde”, reforça Júlia Fernandes.

casa dos saberes e sabores de vila verde - município - vila verde - tradição - gastronomia - cultura

Investimento de 170 mil euros no antigo quartel da GNR

Representando um investimento global superior a 170 mil euros, a Casa dos Saberes e Soares Populares de Vila Verde vai ocupar o edifício do antigo quartel da GNR, onde se preservam ainda marcas como a zona de cela, a ser transformada em área de exposição. Terá ainda espaços distribuídos pelos dois pisos para demonstração dos saberes locais associados aos produtos agroalimentares e eventos representativos da vida quotidiana e atividades culturais.

A recuperação do edifício, realizada no âmbito do projeto Qualificação das Experiências de Touring Cultural no Minho,  deverá estar concluída até ao final do próximo Verão. A obra conta com financiamento do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), ao abrigo do Programa de Valorização Económica dos Recursos Endógenos (PROVERE).

casa dos saberes e sabores de vila verde - município de vila verde - tradição - gastronomia - cultura

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - 1ª página - finanças - europa - prr - joão leão - primeiro pagamento

Imagens: MVVD

VILA NOVA, o seu diário digital. Conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

VILA NOVA é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade, entre outros.

Para lá disso, a VILA NOVA pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta. A melhor forma de o fazermos é dispormos de independência financeira.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking, multibanco ou paypal.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Envie-nos os seus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

Gratos pela sua colaboração.

Publicidade | VILA NOVA: deixe aqui a sua Marca

Pub

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.