Mudança de transportadora motivada por cessação de prestação de serviço da ARRIVA em todo o Norte do país

TRANSDEV substitui ARRIVA em Barcelos e Famalicão

TRANSDEV substitui ARRIVA em Barcelos e Famalicão

Pub

 

 

A TRANSDEV vai passar a assegurar o transporte coletivo de passageiros nos concelho de Barcelos e Famalicão. Quer num quer noutro caso, a nova operadora de transportes públicos inicia a atividade em 1 de janeiro de 2022. Em causa está a cessação de prestação do serviço de transporte pública pela ARRIVA em todo o Norte do país, afetando sobremaneira os concelhos do Vale do Ave e do Grande Porto.

A ARRIVA vai terminar com a operação que detém nos municípios do Vale do Ave e Grande Porto no final deste ano. São 16 os concelhos afetados, neles se incluindo, para lá de Barcelos e Famalicão, nomeadamente a Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Santo Tirso, Trofa e Vila do Conde, que vêem os transportes públicos de autocarro deixarem de ser assegurados pelo grupo britânico de transportes, agastada com ‘o atraso sucessivo na conclusão dos procedimentos para a concessão das redes de transporte nos municípios referidos’, segundo revela o Transportes-Online.

Barcelos mantém serviços

Todos os serviços de transporte rodoviário de Barcelos irão manter-se a funcionar nos mesmos percursos e horários que estavam em vigor, sendo que os utilizadores se devem dirigir à TRANSDEV, a partir do início do ano, para revalidar ou adquirir títulos de transporte.

Famalicão altera ligeiramente o serviço e retoma ‘Voltas’

A partir de 1 de janeiro, o transporte público de passageiros no concelho de Famalicão será efetuado pela TRANSDEV. A rede a contratar cinge-se, praticamente, à rede e horários que vinham sendo explorados. O Passe Sénior e o Passe Estudante terão que ser renovados entre os dia 3 e 31 de janeiro de 2022, divulgou o CidadeHoje.

A contratação, que custará quase 2 milhões de euros, é feita na medida do estritamente necessário, visto que o contrato irá abranger apenas o período até à entrada em funcionamento da Mobi.Ave, a nova rede intermunicipal de transportes públicos que irá servir os concelhos de Famalicão, Santo Tirso e Trofa. Este projeto tem vindo a ser preparado há alguns anos tendo em vista garantir um melhor serviço à população que se desloca destes concelhos, com maior oferta de serviço em quantidade de carreiras e diversidade de horários.

Após interregno de há bastante tempo a esta parte, segundo informação dada a conhecer pelo Opinião Pública, a linha urbana de minibus ‘Voltas’ – uma solução de mobilidade lançada em 2017 a custo zero para a autarquia interrompida durante a pandemia – irá regressar a Famalicão, com a TRANSDEV, a partir do dia 3 de janeiro. O serviço funcionará em circuito ininterrupto entre as 7h30 e as 19h00, em dias úteis, ligando as zonas mais movimentadas da cidade.

Em busca de soluções

As atuais concessões ‘terminaram a dia 2 de dezembro, mas foram prorrogadas tendo em conta que os Concursos Públicos Internacionais para a concessão das redes de transportes não estão lançados ou não foram contratualizados’. Assim, sendo, os municípios destas regiões vêem-se confrontados com falta de transportes públicos para servir as populações dos respetivos concelhos.

Buscam-se, por isso, soluções, ainda que provisórias que, a partir de 1 de janeiro,  assegurem a mobilidade dos cidadãos. Guimarães ultrapassou este grave problema, mediante um novo serviço de transporte que irá substituir o anteriormente prestado pela ARRIVA. A solução encontrada passa por um novo operador – a Guimabus – que irá garantir o serviço a partir do início do ano, aumentando a oferta em 30% ao subir para 66 as linhas disponíveis, com novos autocarros, mais horários, novas rotas e maior abrangência territorial.

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - 1ª página - finanças - europa - prr - joão leão - primeiro pagamento

Pagamentos ‘contactless’ crescem mais de 600% na Black Friday

Imagem: Trasndev

VILA NOVA, o seu diário digital. Conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

VILA NOVA é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade, entre outros.

Para lá disso, a VILA NOVA pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta. A melhor forma de o fazermos é dispormos de independência financeira.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking, multibanco ou paypal.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Envie-nos os seus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

Gratos pela sua colaboração.

CLAIM de Guimarães atendeu quase 500 imigrantes em 2020

Publicidade | VILA NOVA: deixe aqui a sua Marca

Pub

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.