Emanuel Jorge Botelho: uma sombra no risco da noite

Pub     «vem de longe a calamidade, a imaginária sombra». Assim começa um poema de Emanuel Jorge Botelho, num livro que data de 1982, intitulado Cesuras. Encima-o, numa epígrafe, … Continue a ler Emanuel Jorge Botelho: uma sombra no risco da noite