Na ação inicial – Survival Camp . Alternative Network – viveram-se dias de aventura para testar as capacidades dos jovens delegados, tendo sido apresentadas ideias, formas de ver a mudança e projetos para desenvolver na comunidade

Grupo SER apresenta-se ao mundo com projeto Alternative Network

Grupo SER apresenta-se ao mundo com projeto Alternative Network

Pub

 

 

Os SER – Saber, Educar e Realizar são um novo grupo juvenil de Vila Nova de Famalicão dedicado às causas da Educação Não Formal e Desenvolvimento Sustentável. Apresentam-se à comunidade através do seu primeiro projeto internacional apoiado pelo Programa Erasmus +, o Alternative Network. No lançamento deste projeto colaboraram ainda a PASEC, o Município de Famalicão e vários parceiros internacionais.

O Alternative Network pretende envolver os jovens com poucas oportunidades, nomeadamente os desempregados, na estratégia global de levar à prática os novos Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável (ODS 2030). Assim, pretendendo dar resposta a dois ODS 2030 – o objetivo 4, que pretende assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos e o objetivo 8 que pretende promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos – dezenas de jovens aprendizes puseram em prática os seus poderes ao serviço da comunidade, revelaram talentos escondidos e estreitaram a sua relação com a natureza.

Capacitar para participação cidadã jovens trabalhadores em situação de precariedade e jovens desempregados de longa-duração

Tendo em conta os referidos dois ODS, o AN – Alternative Network pretende promover um novo modelo de Pedagogia Participativa e Colaborativa como forma de capacitar para a participação cidadã os jovens trabalhadores em situação de precariedade e jovens desempregados de longa-duração que, devido à desregulação do mercado de trabalho, se encontram completamente afastados das plataformas de participação e envolvimento juvenil no campo político, social e comunitário. Noutro quadrante, pretende capacitar os Técnicos de Juventude e Agentes Educativos que trabalham com estes jovens ao nível deste novo modelo pedagógico centrado nos indicadores FIB (Felicidade Interna Bruta) tendo como ponto de partida a Quarta Revolução Industrial.

Recentrar processo de desenvolvimento psicossocial

Segundo as palavras do Coordenador do Grupo, Pedro Inocêncio, “o modelo que preconizamos e idealizamos passa por cima dos indicadores convencionais e recentra o processo de desenvolvimento psicossocial na realidade concreta do jovem, sem, no entanto, descurar o mercado de trabalho global assente na competitividade, na produtividade e meritocracia”.

O projeto centra a sua ação em duas mobilidades internacionais. A primeira teve lugar em Varese, na Itália, bem como na região da Lombardia. Em Portugal o projeto centra atenções no Vale do Ave, no Gerês e na Covilhã.

A primeira mobilidade foi dedicada a Técnicos de Juventude e teve como designação Survival Camp – Alternative Network. Na ação inicial viveram-se dias de aventura que serviram para testar as capacidades dos jovens delegados que apresentaram as suas ideias, a sua forma de ver a mudança e os projetos que pretendem desenvolver na sua comunidade. Os temas de fundo foram “A Vocação”, “As novas oportunidades de emprego…” e “A formação profissional dos jovens para o Século XXI”.

PASEC de Famalicão premeia projetos de jovens empreendedores ao abrigo do concurso de ideias ‘Plano de Combate’

CIOR, projeto educativo com identidade própria completa 30 anos

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - 1ª página - finanças - europa - prr - joão leão - primeiro pagamento

governo - secam - ambiente - praia segura - prr

Famalicão cria colónias para controlar e acompanhar de perto os gatos errantes

Imagens: SER

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

VILA NOVA é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a VILA NOVA pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking, multibanco ou paypal.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Obs: envie-nos os deus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

Gratos pela sua colaboração.

*

Modatex dá início a nova formação em Camisola Tradicional Poveira

Publicidade | VILA NOVA: deixe aqui a sua Marca

Pub

About Author

Related Articles

Write a Comment

Only registered users can comment.