‘Descodificar o legado espiritual de Jesus traduzindo-o em palavras e atos no coração de cada um’

Uma espiritualidade viva: o legado de John Shelby Spong

Uma espiritualidade viva: o legado de John Shelby Spong

Pub

 

 

A 12 de setembro faleceu John Shelby Spong, uma das individualidades mais marcantes do cristianismo progressivo.

John Shelby Spong (1931-2021) foi teólogo, autor, conferencista e comentador televisivo de temas espirituais.

De nacionalidade norte-americana, exerceu diversos cargos eclesiásticos na igreja Episcopal dos Estados Unidos da América, inserida na Comunhão Anglicana. De 1979 a 2000, foi bispo de Newark, cidade integrada nos Estado de New Jersey, na qual reside a maior concentração de falantes de língua portuguesa, nomeadamente portugueses e brasileiros.

Ao longo da sua vida terrena, John Spong preconizou que os sinais dos tempos requerem repensar completamente a espiritualidade cristã, reformulando-a de uma maneira coerente e compreensível para a humanidade contemporânea, em vez de dogmas desajustados.

A sua sabedoria profunda, a autenticidade do seu empenho espiritual, o entusiasmo e a capacidade de comunicação fizeram de John Spong um dos principais proclamadores do Evangelho de Jesus no nosso seculo XXI.

O seu zelo e o seu conhecimento tornaram-no prestigiado nos Estados Unidos da América e no mundo em geral: As suas obras foram traduzidas em diversas línguas.

No âmbito do seu ministério episcopal, para além da grande capacidade de liderança espiritual, existe um facto, entre outros, que merece realce: Spong foi um dos bispos que consagrou a ordenação episcopal de Desmond Tutu, que foi uma das principais figuras da transição da Africa do Sul do regime do apartheid para a democracia multirracial e pluralista.

 

O Cristianismo Progressivo

Como foi dito, a pensamento e ação de Spong inseriu-se no âmbito do denominado cristianismo progressivo

O cristianismo progressivo é uma visão do cristianismo caraterizada pela disposição de questionar a tradição, pela valorização da diversidade humana, inclusive a nível espiritual, e por uma forte ênfase nas questões sociais e ecológicas, nomeadamente a dignidade da pessoa humana, a justiça social e a defesa da sustentabilidade ambiental do nosso planeta Terra.

De uma forma sintetizada, podemos enunciar que o cristianismo progressivo assenta nos seguintes princípios fundamentais:

Acreditar que seguir o caminho do mestre Jesus pode levar à cura, à totalidade e à conexão mística com Deus, bem como a uma consciência e experiência não apenas do Sagrado, mas da unidade de toda a Vida.

– Afirmar que os ensinamentos de Jesus são uma das muitas maneiras de experimentar Deus, a santidade e a unidade da Vida, e que podemos obter de diversas fontes de sabedoria, incluindo a Terra, na nossa jornada espiritual, considerando que há mais valor em questionar com a mente e o coração abertos do que na aceitação acrítica dos dogmas;

– Promover uma espiritualidade comunitária que promova a inclusão de todas as pessoas;

Trabalhar pela paz e justiça entre todas as pessoas e toda a vida na Terra;

– Proteger e restaurar a integridade de Terra e de toda a Criação.

 

As doze teses de Hohn Spong

A visão espiritual de John Shelby Spong preconiza o desenvolvimento de um tipo totalmente novo de cristianismo: uma espiritualidade profundamente sintonizada com a experiência humana, nomeadamente dos seres humanos dos nossos tempos,

Esta visão espiritual pode ser sintetizada nas doze teses que Spong apresentou para ajudar os crentes de hoje a reformular a sua fé. Aliando a sabedoria espiritual autêntica e o rigor intelectual, Spong propõe uma abordagem inovadora, que inspira os cristãos e outras pessoas espiritualmente comprometidas a encarar novas perspetivas significativas.

  1. O teísmo, como uma forma de definir Deus, está morto. Desta forma, a maior parte da linguagem teológica a respeito de Deus não faz sentido hoje. Uma nova forma de falar a respeito de Deus deve ser encontrada. Spong desafia a noção de um Deus vivendo fora dos limites do universo, dotado de poder sobrenatural, e que interviria periodicamente na História. Como visão alternativa. Spong experimenta Deus como a Fonte da Vida, do Amor e do Ser. Ele propõe que a maneira privilegiada de glorificar Deus em nós é viver plenamente, amar incondicionalmente e ter a coragem de ser tudo o que podemos ser.
  2. Uma vez que não se pode pensar sobre Deus em termos teístas, não tem sentido procurar entender Jesus como a encarnação de uma deidade teísta. Por isso, a cristologia tradicional está em falência. Quando a cristologia tradicional foi formulada, pensou-se em termos dualistas. Lo divino y lo humano se oponían.O divino e o humano eram opostos. Pero supongamos que lo divino y lo humano no son dos reinos separados, sino una sola realidad continua. Spong considera que o divino e o humano não são duas dimensões separadas, mas uma única realidade contínua e propõe que o caminho para a realização do divino seja tornar-se profundo e plenamente humano. Neste sentido, Spong propõe que Deus estava em Jesus, da mesma forma que está dentro de nós, sobretudo quando vivemos plenamente, amamos incondicionalmente e somos corajosamente tudo o que podemos ser.
  3. A história bíblica de uma criação perfeita e acabada, e a queda posterior dos seres humanos no pecado original, é mitologia pré-darwiniana e um sem sentido pós-darwiniano.
  4. A conceção e o nascimento virginais, entendidos literal e biologicamente, tornam a divindade de Jesus, tal como tradicionalmente entendida, impossível.
  5. As narrativas de milagres do Novo Testamento não podem ser interpretadas como sucessos sobrenaturais realizados por uma divindade encarnada.
  6. A interpretação da cruz como um sacrifício oferecido a Deus pelos pecados da humanidade e do mundo é uma ideia grosseira, baseada em conceitos primitivos sobre Deus que devem ser abandonados.
  7. A ressurreição é uma ação de Deus: Deus exaltou Jesus à significação divina. Por conseguinte, não pode ser uma ressuscitação física, ocorrida dentro da história humana.
  8. A narrativa da ascensão de Jesus supõe um universo concebido em três níveis (Ceu, Terra e Inferno), e por isso não pode ser mantida na época atual, devido ao progresso do conhecimento humano.
  9. Não há nenhum padrão ético externo e objetivo revelado nas escrituras bíblicas que governarão o nosso comportamento de forma intemporal. Se Deus é uma realidade a ser vivida, os mandamentos éticos proclamados nas escrituras bíblicas são instrumentos a serem apreciados, mas não regras a serem seguidas.
  10. A oração não pode ser um pedido feito a uma divindade teísta para agir na história humana de uma maneira específica. Para Spong, a oração deve ser a meditação sobre a Presença Divina e a intenção de valorizar os dons da vida e do amor.
  11. A esperança de vida após a morte deve ser separada para sempre da mentalidade de controlo de comportamento de recompensa e punição. A ideia do culpa como um motivador de comportamento deve ser afastada.
  12. Todos os seres humanos representam a imagem de Deus e devem ser respeitados pelo que são. Desta maneira, nenhuma descrição externa de um ser, seja baseado na etnia, género, orientação sexual ou outra carateristica, pode ser usada como base para discriminação.

 

Descodificar o legado espiritual de Jesus traduzindo-o em palavras e atos no coração de cada um

Ao obervar os sinais dos tempos, designadamente a relação entre o cristianismo e as aspirações espirituais da humanidade, John Shelby Spong propõs uma nova visão da espiritualidade cristã, reformulando-a de uma maneira coerente e compreensível para os homens e as mulheres da contemporaneidade.

Ele convidou os cristãos e todos os seres humanos de boa vontade a descodificar o legado espiritual de Jesus e dos seus seguidores espiritualmente mais comprometidos, de modo que os seus valores fundamentais, como o amor incondicional, a compaixão, o perdão, a dignidade da pessoa e o respeito pela Natureza como manifestação do Divino, se traduzam em palavras e atos no coração de cada um de nós.

Evocar Carl Jung, personalidade marcante do Século XX

A espiritualidade cátara como utopia

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - 1ª página - finanças - europa - prr - joão leão - primeiro pagamento

governo - secam - ambiente - praia segura - prr

Água Monchique usa primeira garrafa 100% biodegradável

CIOR, projeto educativo com identidade própria completa 30 anos

Imagem: Scott Griessel/Flickr

Imagens: CIOR

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

VILA NOVA é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a VILA NOVA pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking, multibanco ou paypal.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Obs: envie-nos os deus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

Gratos pela sua colaboração.

*

Pub

Categorias: Crónica, Espiritualidade

About Author

Daniel Faria

Nasceu em 1975, em Vila Nova de Famalicão. Licenciado em Sociologia das Organizações pela Universidade do Minho e pós-graduado em Sociologia da Cultura e dos Estilos de Vida pela mesma Instituição. É diplomado pelo Curso Teológico-Pastoral da Universidade Católica Portuguesa. Em 1998 e 1999, trabalhou no Centro Regional da Segurança Social do Norte. Desde 2000, é Técnico Superior no Município de Vila Nova de Famalicão. Valoriza as ciências sociais e humanas e a espiritualidade como meios de aprofundar o (auto)conhecimento, em sintonia com a Natureza e o Universo. Dedica-se a causas de voluntariado. É autor do blogue pracadasideias.blogspot.com e da página Espiritualidade e Liberdade.

Write a Comment

Only registered users can comment.