Hotel Transamerica Berrini segue na frente e destaca-se na criação de espaço para animais

Turismo brasileiro aposta em serviço ‘pet friendly’

Turismo brasileiro aposta em serviço ‘pet friendly’

Pub

 

Em deslocações de férias ou trabalho, de tempos a tempos precisamos levar connosco os nossos pequenos animais de estimação, seja porque não temos com quem os deixar, ou porque não os queremos deixar num ambiente que tememos possa ser desagradável para eles, por exemplo. Dando resposta a um nicho do mercado turístico e obedecendo a algumas regras específicas de funcionamento, os hotéis ‘pet friendly’ têm vindo a tornar-se cada vez mais populares. Em particular, nesta altura de pandemia, o Hotel Transamerica – Berrini, em S. Paulo, no Brasil, sai na frente e se destaca com a criação de espaço para os animais. Para saber mais sobre o assunto, fomos à conversa com Eliana Ribeiro e entrevistamos a Gerente-geral do Hotel.  

Hotel Transamerica Berrini se destaca no mercado de turismo com o atendimento “pet friendly”,

João Costa: O que é “pet friendly”?

Eliana Ribeiro: Traduzindo literalmente é: ‘amigo dos animais’. Nosso hotel é “Pet Friendly” porque aqui os animais são acolhidos com todo o carinho, tendo ao seu dispor todo um ambiente propício para o seu bem-estar, proporcionando assim toda a comodidade necessária para os nossos hóspedes.

João Costa: Há quanto tempo vocês recebem animais de estimação e o que os levou a implementar esta nova modalidade de hospedagem no hotel?

Eliana Ribeiro: Já somos “pet friendly” há cerca de quatro anos. O que nos levou a implementar este serviço adicional no hotel, foi o fato de termos recebido alguns pedidos, e em virtude de nossos apartamentos serem grandes o que já facilita. A rigor, atualmente se tornou uma tendência pessoas viajarem mais com seus filhotes de estimação.

João Costa: Quais foram as adaptações necessárias para que o “pet friendly” pudesse funcionar no hotel?

Eliana Ribeiro: Para podermos atender os filhotes, adquirimos caminhas, bebedouros, comedouros e oferecemos o tapete higiênico.

Criámos também algumas regras, como a apresentação da carteira de vacinação do bichinho no check in e a necessidade o animal ter até 18kg, porte médio por apartamento. Além disso, os animais não podem permanecer sozinhos no apartamento e também não podem transitar nas áreas da piscina, academia e restaurantes.

No caso dos gatos, eles devem ficar nas caixinhas enquanto estiverem transitando pelas dependências do hotel por serem mais ariscos.  É claro: cobramos uma taxa diária para hospedagem de cada animalzinho.

João Costa: Há a exigência de alguma certificação? Como as pessoas podem identificar um espaço “pet friendly”?

Eliana Ribeiro: Temos um selo concedido pela “OLA PET” e as exigências são as de que disponibilizemos apartamentos grandes e arejados que possam receber os animais e oferecer os itens que citei acima.

João Costa: A seu ver este serviço de hospedagem pet adicional trouxe e traz quais benefícios para o hóspede?

Eliana Ribeiro: Muitos hóspedes que possuem animais de estimação encontram algumas dificuldades em conseguir hospedagem em hotéis. Na maioria das vezes, as pessoas precisam viajar sem os animais e deixá-los em hotéis para PET, o que causa insatisfação porque ninguém gosta de deixar seus filhotes em locais que são estranhos para eles.

João Costa: Esta nova forma de turismo que brasileiros vêm adotando para levar seus animais de estimação nas suas viagens tem se dado por quais motivos?

Eliana Ribeiro: Primeiro porque muitas pessoas não gostam de viajar sem seus filhotes e principalmente, porque cada dia mais, aparecem locais onde podem se hospedar com eles, o que antes era mais difícil. Atualmente, já temos até restaurantes e shoppings que permitem a entrada de animais.

João Costa: Quais são as perspectivas de vocês nesse sentido para o futuro?

Eliana Ribeiro: Aperfeiçoar cada vez mais esse serviço, trazendo maior atrativo e tranquilidade para atrair ainda mais hóspedes.

João Costa: O que este serviço adicional trouxe de diferente em meio a pandemia?

Eliana Ribeiro: A pandemia deixou as pessoas ainda mais solitárias e carentes. Na minha concepção, isso promoveu o aumento de hóspedes que trazem seus filhotes como companhia, procuram por espaços arejados e com muito verde como o nosso Hotel Transamerica – Berrini.

Hotel Transamerica Berrini se destaca no mercado de turismo com atendimento “pet friendly”.

GNR lembra Dia Internacional do Animal Abandonado

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - 1ª página - finanças - europa - prr - joão leão - primeiro pagamento

governo - secam - ambiente - praia segura - prr

Imagens: HB

VILA NOVA Online: conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque considera válido o trabalho realizado.

Apoie a VILA NOVA. Efetue um contributo sob a forma de donativo através de netbanking, multibanco ou mbway.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91 — BIC/SWIFT: BESZ PT PL

MBWay: 919983484

Paypal: pedro costa@vilanovaonline.pt

Envie-nos os seus dados fiscais. Na volta do correio, receberá o respetivo recibo.

Gratos pelo seu apoio e colaboração.

*

Publicidade | VILA NOVA: deixe aqui a sua Marca

Pub

Categorias: Animalia, Brasil, Sociedade, Turismo

About Author

João Costa

Jornalista (MTB 87452/SP), articulista do Instituto Palavra Aberta, articulista do Observatório da Comunicação Institucional (O.C.I), Membro da API (Associação Paulista de Imprensa), Prêmio Ibero – Americano de Jornalismo de 2019/20, Prêmio Direitos Humanos por reportagem feita para o Instituto Dana Salomão e Menção honrosa do Lions Clube Rio do janeiro. Colunista, Blogueiro e Comunicador. Desenvolve há anos um trabalho com o propósito humanitário por meio do que cunha chamar de: "Filosofia da Evolução das Relações Humanas”. Redator responsável e Colunista do portal FaceTV Brasil; Colunista do portal da Bahia Jack Comunica, Colunista do portal Lithoral News - Santa Catarina, Colunista do jornal “Em Destaque”, do Estado do Rio de janeiro e Colunista do Diário de notícias Vila Nova em Braga - Portugal. Foi colunista da "Rede de Escritores de Língua Castelhana". Possui sólidos conhecimentos na edição de textos, é ativista pelos direitos humanos, pela proteção dos animais e no combate à desigualdade social. Participação ativa em workshops, webinars, congressos e conferências.

Write a Comment

Only registered users can comment.