Santo Tirso, Valongo, Maia e Matosinhos querem recuperar o rio que atravessa os seus concelhos

Guarda-rios vão proteger Rio Leça de Santo Tirso até à foz em Matosinhos

Guarda-rios vão proteger Rio Leça de Santo Tirso até à foz em Matosinhos

Pub

 

 

A Corredor do Rio Leça – Associação de Municípios, a primeira associação intermunicipal do país a ter como objetivo a recuperação de um rio e que junta os municípios de Santo Tirso, Valongo, Maia e Matosinhos, tomou a decisão de   na primeira Assembleia Geral, ocorrida esta quarta-feira, 14 de julho.

Presidida por D. Américo Aguiar, Bispo Auxiliar de Lisboa, a Assembleia Geral determinou a constituição, ainda este ano, de uma equipa de guarda-rios que irá percorrer e monitorizar o rio Leça, curso de água com uma extensão de quase 45 quilómetros. A equipa será constituída por funcionários dos quatro municípios que integram a Corredor do Rio Leça, sendo de assinalar que estes municípios da Corredor do Rio Leça têm vindo a desenvolver um trabalho preparatório de consolidação, estratégia e definição para a área desde 2016.

Na primeira reunião da Assembleia Geral da Corredor do Rio Leça foram aprovados o orçamento e o plano de atividades para 2021 da associação, que, ainda este verão, deverá instalar-se num espaço do Centro Empresarial da Lionesa, em Leça do Balio.

A Corredor do Rio Leça – Associação de Municípios surgiu com os objetivos de recuperação ecológica do rio e a valorização paisagística, cultural e socioeconómica do território que ele atravessa, desde a nascente até à foz, bem como, a promoção de conhecimento, novas oportunidades de mobilidade suave, lazer e estadia ao longo do rio, sensibilização ambiental, valorização do contacto com a natureza, dos serviços de ecossistema e da vida ao ar livre.

rio leça by amp - vila nova online - guarda-rios protegem rio leça - primeira assembleia geral

Despoluir o Rio Leça, um dos mais inquinados da Europa

Constituída formalmente em Maio deste ano, a Associação de Municípios Corredor do Rio Leça surgiu com os objetivos de efetuar a recuperação ecológica do rio e a respetiva valorização paisagística, cultural e socioeconómica do território que atravessa, desde a nascente até à foz, assim como a promoção de conhecimento, novas oportunidades de mobilidade suave, lazer e estadia ao longo do rio, sensibilização ambiental, valorização do contacto com a natureza, dos serviços de ecossistema e da vida ao ar livre.

O Rio Leça, que nasce no Monte de Santa Luzia, em Santo Tirso, tem 44,8 quilómetros de extensão no seu curso de água principal e passa pelos concelhos de Valongo e Maia, até desaguar no Porto de Leixões, em Matosinhos.

A bacia hidrográfica onde se insere compreende uma superfície de 190 quilómetros quadrados e é delimitada a norte pela bacia do rio Ave e a sul pela bacia do rio Douro.

Atravessando uma região com intensa atividade industrial, o rio tem sido ao longo dos anos afetado com diversos focos de poluição que degradaram a qualidade das águas e dos sistemas biológicos, chegando a ser apontado como um dos cursos de água mais poluídos da Europa.

rio leça by amp - vila nova online - guarda-rios protegem rio leça - primeira assembleia geral - escola profissional cior - famalicão

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.rio leça by amp - vila nova online - guarda-rios protegem rio leça - primeira assembleia geral - 1ª página

Imagens: 0) AMP, 1) M STS

**

VILA NOVA: conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque considera válido o trabalho realizado.

Apoie a VILA NOVA. Efetue um contributo sob a forma de donativo através de netbanking, multibanco ou mbway.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91 — BIC/SWIFT: BESZ PT PL

MBWay: 919983484

Envie-nos os seus dados fiscais. Na volta do correio, receberá o respetivo recibo.

Gratos pelo seu apoio e colaboração.

*

Publicidade | VILA NOVA: deixe aqui a sua Marca

Pub

About Author

Related Articles

Write a Comment

Only registered users can comment.