Em Dia Mundial da Criança, município quer dar alento a impulso à mudança de paradigma na educação das crianças e na sua valorização

Guimarães ‘Cidade Amiga das Crianças’ constrói futuro participativo

Guimarães ‘Cidade Amiga das Crianças’ constrói futuro participativo

Pub

 

 

A comemoração do Dia Mundial da Criança em Guimarães vai reforçar um dos eixos fundamentais para o desenvolvimento da criança, o da participação.

Na Reunião de Câmara desta segunda-feira, 31 de maio de 2021, as vereadoras Adelina Pinto e Paula Oliveira apresentaram ao Executivo Municipal o programa das comemorações do Dia Mundial da Criança do Município de Guimarães, que decorrerão entre 1 e 4 de junho. Como Cidade Amiga das Crianças, Guimarães pretende ser uma cidade impulsionadora da mudança de paradigma na educação das crianças e na sua valorização, motivo pelo qual um dos eixos de ação que será privilegiado, no programa e para o futuro, é o da participação.

Comemorações decorrem ao longo de vários dias

Segundo revelou Adelina Pinto, a vice-presidente e vereadora da Educação da Câmara de Guimarães, à margem da Reunião de Câmara descorrida esta segunda-feira, Guimarães, enquanto Cidade Amiga das Crianças e , tem feito um trabalho muito importante, com o apoio do laboratório colaborativo ProChild e de outras entidades, ao nível da promoção de políticas transversais que permitam olhar para as crianças, desde tenra idade, como merecedoras de um cuidado e atenção especiais.

Na ocasião, Adelina Pinto relevou o facto do “modelo revolucionário que se está a incubar em algumas creches, com um programa intencional de estímulo às crianças e às famílias”, e que está a ter a atenção do Instituto de Segurança Nacional, bem como UNICEF e da ONU, poder mesmo vir a ser replicado noutras cidades, quiçá mesmo países. “Entendemos que o trabalho a efetuar nas creches não deve ser meramente de acolhimento, mas sim também de estímulo, motivo pelo qual gostaríamos que passassem a ser tuteladas pelo Ministério da Educação. O trabalho que estamos a realizar em Pevidém, com o apoio da Fundação Belmiro de Azevedo, e com o acompanhamento do Conselho Superior de Ética, através da Drª. Ana Jorge e do Juiz Conselheiro Jubilado Laborinho Lúcio, entre outros ilustres nomes, é fundamental para demonstrarmos que, até aos 3 anos de idade, a criança forma a maior parte do seu vocabulário e do seu ser futuro”, disse Adelina Paula Pinto.

A vice-presidente da Câmara de Guimarães enfatizou ainda a necessidade de dar respostas às crianças em diversos contextos que não apenas o educacional, o que deve ser feito através de uma visão sistémica da sua participação na comunidade. Foi apontado o exemplo das comunidades migrantes como um trabalho que tem dado frutos, resultado de um trabalho em rede por parte de várias entidades e que sairá reforçado com a utilização de uma plataforma digital do Plano de Ação Local do Programa “Guimarães Cidade Amiga das Crianças”, que será apresentada no Dia Mundial da Criança. “Somos Cidade Amiga das Crianças todos os dias. O dia 1 de junho é o mote perfeito para falar do assunto”, frisou Adelina Paula Pinto.

Rastreio de saúde mental a crianças das escolas públicas em Guimarães

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.

Imagem: Markus Spiske/Unsplash

**

VILA NOVA: conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque considera válido o trabalho realizado.

Apoie a VILA NOVA. Efetue um contributo sob a forma de donativo através de netbanking, multibanco ou mbway.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91 — BIC/SWIFT: BESZ PT PL

MBWay: 919983484

Envie-nos os seus dados fiscais. Na volta do correio, receberá o respetivo recibo.

Gratos pelo seu apoio e colaboração.

*

Pub

Categorias: Ensino, Guimarães, Infância

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.