Manuel Augusto de Araújo: Exige-se que Governo reveja em alta valores das comparticipações em sede de Compromisso de Cooperação

Engenho aprova 2 milhões de euros sem folga orçamental para contas de 2021

Engenho aprova 2 milhões de euros sem folga orçamental para contas de 2021

Pub

 

 

A ENGENHO, que tem mantido ao longo deste já mais de um ano de pandemia um enorme esforço no sentido de proteger, a todo o custo, o Lar de um possível e trágico surto de Covid-19 nas suas instalações, facto conseguido até ao momento, acaba de aprovar as suas contas referentes a 2020 e 2021. O Orçamento estimado calcula em 2 milhões de euros os valores necessários para fazer frente à situação vivida atualmente pela atuação.

Em assembleia geral realizada este domingo, a Associação de Desenvolvimento do Vale do Este aprovou, por unanimidade, quer o Plano de Atividades e Orçamento para o presente ano de 2021, quer o Relatório de Atividades e Contas de 2020.

“A única certeza que temos, apresar do processo de desconfinamento em curso, é a complexidade e imprevisibilidade do tempo e das situações que vivemos, os desafios que temos forçosamente que enfrentar, assim como o sentido de responsabilidade que, de forma determinada, prudente, corajosa e resiliente, devemos continuar a assumir”, afirmou o presidente da direção, Manuel Augusto de Araújo.

De forma inegável, ambos os documentos de gestão se encontram marcados pela pandemia provocada pela Covid-19 e as suas terríveis consequências, sobre tudo e sobre todos, em diversas escalas e dimensões.

Nos momentos mais críticos e severos de confinamento, de estado de emergência sucessivamente decretados, para além do Lar, a ENGENHO manteve ainda em funcionamento o Serviço de Apoio Domiciliário, o Centro de Dia domiciliado e o Serviço de Apoio e Acompanhamento Social.

No decorrer de 2020 registaram-se ainda os seguintes facos significativos na vida da Associação: Edição do  Livro comemorativo seus 25 Anos, que aguarda um momento para a sua apresentação pública; Aprovação e entrada em funcionamento do programa CLDS 4G – Contrato Local de Desenvolvimento Social – Comunidades Incubadoras, no Município, que tem a Engenho como Entidade Coordenadora Local da Parceria; Apresentação de candidatura ao PARES 3.0 para obras de arranjo e requalificação do Centro de Dia e espaços conexos do Centro de Apoio Comunitário; Aprovação da candidatura/projeto “Mais perto de quem precisa” apresentada ao prémio BPI/Fundação “la caixa” Seniores 2020, tendo e vista o funcionamento de uma Unidade Móvel de Apoio Geriátrico, com a aquisição de uma viatura para o efeito; Renovação da frota automóvel; Renovação de protocolos com o ISS relativos à Cantina Social; Apoio de géneros alimentares e/ou de bens de primeira necessidade a 228 beneficiários/80 agregados no âmbito do Programa Operacional de Apoio às Pessoas Mais Carenciadas – POAPMC; Funcionamento do Banco de Ajudas Técnicas com o patrocínio da CEVE – Cooperativa Elétrica do Vale d`Este, no âmbito do projeto CEVE SOCIAL, destinado a apoiar pessoas em situação de vulnerabilidade; Renovação do protocolo com a Câmara Municipal para transporte de utentes da Unidade de Saúde Familiar do Vale do Este/Nine; e, por fim, participação em reuniões /encontros em que ENGENHO está representada; Rede Social – CSIF(s) e Plenário, UDIPSS Braga, Rede Local de Educação e Formação, Conselho Municipal da Educação, Conselho Geral do Agrupamento de Escolas D. Maria II e Órgão de Gestão da Sol do Ave.

Dois milhões de euros sem folga orçamental

Em termos de contas, no que se refere a rendimentos e gastos, estas rondam os dois milhões de euros, não havendo, segundo o presidente da direção, qualquer folga orçamental, “facto que forçosamente exige que sejam revistos em alta os valores das comparticipações em sede de Compromisso de Cooperação, celebrado ente o Governo e os representantes do setor social, a par de novas políticas públicas assentes em processos de descentralização efetiva”, referiu Manuel de Araújo. Este responsável defende ainda que, no que se refere às respostas sociais de apoio à 3ª idade, as mesmas deverão ter a dupla e concertada tutela do Ministério da Solidariedade e Segurança Social e do Ministério da Saúde.

Por fim, os associados reconheceram e louvaram a dedicação, o zelo, a resiliência, o sentido de responsabilidade e o profissionalismo que os colaboradores têm demonstrado na prevenção e combate da pandemia e no funcionamento das diferentes respostas sociais e serviços da ENGENHO.

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.

Imagem: Engenho

**

VILA NOVA: conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque considera válido o trabalho realizado.

Apoie a VILA NOVA. Efetue um contributo sob a forma de donativo através de netbanking, multibanco ou mbway.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91 — BIC/SWIFT: BESZ PT PL

MBWay: 919983484

Envie-nos os seus dados fiscais. Na volta do correio, receberá o respetivo recibo.

Gratos pelo seu apoio e colaboração.

*

Mercado dos telemóveis dobráveis: tendência em constante crescimento

Pub

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.