Mais de 11 mil pessoas com razões para celebrar a ‘Felicidade’

‘No Rio somos felizes’ e outras nove propostas selecionadas pelos barcelenses no Orçamento Participativo

‘No Rio somos felizes’ e outras nove propostas selecionadas pelos barcelenses no Orçamento Participativo

Pub

 

 

‘No Rio somos felizes’, um anteprojeto para reconstrução dos açudes, construção de escadas para peixes e eclusas que garantam sustentabilidade, segurança e navegabilidade navegabilidade a barcos de pequeno porte, no Rio Cávado de, Barcelos até à foz, em Esposende, da autoria de Jorge Lima, é um dos 10 projetos aprovados pelos barcelenses que votaram na 2ª edição do Orçamento Participativo concelhio, este ano subordinado à ‘Felicidade’.

“Poderá, assim, dar-se agora início ao processo de reconstrução dos açudes e consequentemente criar condições para a viabilização de uma série de outras intervenções e investimentos há muito necessários e que, nas atuais condições, não são viáveis”, assinala Jorge Lima.

O Rio Cávado, uma das riquezas patrimoniais de Barcelos, tem sido, desde sempre, alvo da atenção dos barcelenses. No entanto, só recentemente passou a ser alvo da agenda política. De forma sobremaneira feliz, nos Orçamentos Participativos começou logo a sê-lo na primeira edição, mediante um outro projeto para a implementação do Parque de Lazer do Brigadeiro, também da autoria de Jorge Lima.

‘Durante décadas, o Rio Cávado esteve esquecido. Foi esquecido pelas entidades públicas e também pela maioria das pessoas. Podemos sempre continuar a lamentar, mas não será melhor fazermos alguma coisa em prol de um bem maior e que a todos pertence?’, interrogava Jorge Lima, incentivando os barcelenses a apoiarem a viabilização do seu projeto.

Nascida na senda da proposta apresentada e aprovada na anterior edição, ‘No Rio somos felizes’ visava dotar o Município de Barcelos de uma ferramenta essencial para a revitalização e potencialização de uma das suas maiores riquezas’.

A proposta consistiu na elaboração de um anteprojeto (estudo técnico e especializado) definidor das linhas orientadoras sob as quais se possa efetuar a reconstrução dos açudes, a construção de escadas para peixes e eclusas.

Entre os principais objetivos contam-se:

  • Regular e suavizar o caudal do rio;
  • Reduzir o processo de erosão das margens;
  • Manter constante a cota do plano de água o maior período do ano possível;
  • Permitir a fixação dos areais, viabilizando o investimento em praias fluviais;
  • Aumentar a segurança de quem desfruta do rio, seja em atividades desportivas ou de lazer;
  • Facilitar a transposição natural de peixes de espécies que necessitam de migração;
  • Permitir a navegação de pequenas embarcações de Barcelos até à foz.

Para posterior elaboração do projeto e execução da obra, estando obviamente estes dois itens fora dos limites orçamentais previstos no Orçamento Participativo, propõe-se ao Município, logo que surja oportunidade, o recurso não só ao orçamento Municipal mas também e essencialmente a quadros de apoio comunitários nos quais possam enquadrar estas intervenções.

Sucesso na 2a. edição do OP de Barcelos

De 15 de abril a 5 de maio, 11269 barcelenses votaram entre 69 projetos submetidos a apreciação e escolheram 10 propostas para serem concretizadas ao abrigo do Orçamento Participativo (OP), todas elas enquadráveis pela Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, conforme as regras estipulavam.

Em 2021, pela segunda vez, os barcelenses responderam afirmativamente ao repto lançado pela Câmara Municipal e escolheram dez projetos que serão desenvolvidos durante o próximo ano.

A votação incidiu sobre 69 projetos finalistas, número bastante superior aos 38 apresentados na anterior edição, o que também aconteceu em relação ao número de votos. Os munícipes tiveram o processo muito simplificado, uma vez que puderam votar online, através de mensagem escrita gratuita e através do site do OP.

Resultados detalhados serão apresentados por Miguel Costa Gomes

Os resultados desta segunda edição serão apresentados na próxima sexta-feira, 14 de maio, no Auditório dos Paços do Concelho, numa sessão que contará com a presença do presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, e dos proponentes desta nova edição do OP.

Com um orçamento de 500 mil euros, o OP de 2021 elegeu como tema a “Felicidade”, tendo como objetivos promover a participação informada, ativa e construtiva dos cidadãos e incentivar o diálogo entre os munícipes e os eleitos locais, bem como adequar as políticas públicas municipais às necessidades e expectativas da população.

A iniciativa pretende ainda contribuir para uma sociedade civil mais dinâmica e coesa, bem como aumentar também a transparência da atividade autárquica.

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.

Imagens: Jorge Lima

**

VILA NOVA: conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque considera válido o trabalho realizado.

Apoie a VILA NOVA. Efetue um contributo sob a forma de donativo através de netbanking, multibanco ou mbway.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91 — BIC/SWIFT: BESZ PT PL

MBWay: 919983484

Envie-nos os seus dados fiscais. Na volta do correio, receberá o respetivo recibo.

Gratos pelo seu apoio e colaboração.

*

Pub

Categorias: Barcelos, Cidadania, Comunidade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.