‘Esta é a literatura que rompe com a moral decadente’

O texto alarma

O texto alarma

Pub

 

 

O texto alarma.

Não pré-estabelece convénios. Grita. O que exige ao tempo e o tempo lhe dá.

A observação de eventos estimula o pensamento revolucionário e inovador. Exige-se a revolução permanente porque o passado pertence à eternidade. Por isso, o texto alarma. Denuncia a extravagância negativa do que passou. E essa denúncia é a um tempo a revolução das ideias contra a barbárie que hoje se exibe nos salões privativos da comédia do poder dos impotentes. A revolução permanente do amor livre impressa em cada página uivada; a revolução infinita da miscigenação; da atracção crepuscular do corpo e do espírito como criadores de rituais únicos da sobrevivência filosófica da mutação como passo em frente na escrita da nova gramática do prazer eterno pela substância da beleza.

O texto alarma contra os castrados nas montras da corrupção ética da estética que se lança sempre no futuro e aí se abriga até ao momento em que seja ponto de partida para o desconhecido, esse atraente corpo imponderável de imprevistos.

O texto alarma e ecoa no infinito reprodutor de alarmes. Esta é a literatura que não converge, mas aquela que rompe com a moral decadente.

O alarme é uma chave que abre portais para o espanto da existência. A eternidade convencional perde-se em mitologias que se inscrevem numa história obsoleta. Só a rua desfaz no seu ácido o argumento eterno para fazer ecoar no além o texto que alarma.

O texto que alarma tece o que não pertence à eternidade do passado nem se inscreve na modulação vexatória do presente.

O texto que alarma prepara a narração do que está a chegar, a inovação do que vem, a transformação civilizacional pelo mistério.

O texto que alarma corre nas carótidas dos que estão destinados para provocar novas sensações. As sensações do que é hoje inconcebível.

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.

Raquel Varela orienta curso sobre ‘História do Povo no 25 de Abril’

Obs: pré-publicação de «B.-A.», 2021

Imagem: José Lorvão

**

VILA NOVA: conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque considera válido o trabalho realizado.

Apoie a VILA NOVA. Efetue um contributo sob a forma de donativo através de netbanking, multibanco ou mbway.

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL
MBWay: 919983484

Envie-nos os seus dados fiscais. Na volta do correio, receberá o respetivo recibo.

Gratos pelo seu apoio e colaboração.

*

Pub

Categorias: Cultura

Write a Comment

Only registered users can comment.