’25ª escolha’ procurará unir os militantes do partido no concelho em torno da sua candidatura

João Sousa candidato do PSD à Câmara Municipal de Barcelos

João Sousa candidato do PSD à Câmara Municipal de Barcelos

Pub

 

 

João Sousa é o nome anunciado pela Concelhia de Barcelos do Partido Social Democrata para candidato à Câmara Municipal. O anúncio foi efetuado esta sexta-feira pela estrutura local do PSD, tendo a decisão sido entretanto ratificada pela Distrital do partido a noite passada. Na sequência da decisão, tomada, ainda assim, por unanimidade, o PSD de Barcelos vive um período de grande agitação e mesmo tumulto, tendo sido anunciadas diversas demissões de militantes com assento no órgão político responsável pela tomada desta decisão.

João Sousa foi escolhido para candidato ao Município de Barcelos por unanimidade, “após um processo difícil e polémico”, assinala a LUSA em artigo divulgado no Observador.

O nome do empresário barcelense, de 64 anos e administrador da empresa têxtil Flor da Moda, detentora da marca Ana Sousa, foi escolhido na sexta-feira e votado este sábado na Distrital de Braga tendo ainda de ser ratificado pela estrutura diretora da campanha autárquica do PSD.

Escolha de candidato a Barcelos tem sido processo muito delicado

O presidente da Distrital de Braga, Paulo Cunha, referiu à Lusa que “a escolha do candidato foi um processo difícil, porque o PSD é muito forte em Barcelos mas está afastado do poder há 12 anos e tem agora uma vontade muito vincada de reassumir a liderança dos destinos do concelho”.

Entre as demissões, assinalem-se os nomes de Mariana Carvalho, vice-presidente e vereadora, Ricardo Silva, secretário da CP, Adelino Fernandes, vogal e ex-presidente da Junta de Grimancelos e Isabel Silva, vogal da CP, todos afetos à fação de Mário Constantino. A estas demissões há a juntar a do anterior presidente da CP Bruno Torres e do secretário Pedro Linhares, no início de Março.

Desdramatizando, Paulo Cunha considerou as referidas demissões como “naturais”, uma vez que “está muita gente envolvida”.

A escolha do candidato do PSD à Câmara de Barcelos começou por ser alvo de um “estudo de opinião”, que colocou Mário Constantino como o favorito, seguido, por esta ordem, de Bruno Torres – anterior líder da Concelhia e que se demitiu depois de ver a sua candidatura chumbada pelo órgão que liderava -, Francisco Dias e Domingos Araújo, embora outras candidaturas também fossem apontadas como possíveis, nomeadamente Adélio Miranda.

João Sousa, o candidato independente e imprevisto

Esta sexta-feira, a Concelhia voltou a reunir, já sob a liderança de António Lima, e aprovou a candidatura do independente João Sousa. A Distrital de Braga do PSD validou a cabdidatura a apresentar à Direção Nacional do partido a noite passada, cabendo agora a decisão, em última instância, a Rui Rio.

O nome de João Sousa não fazia parte da sondagem inicial realizada pelo PSD em Barcelos, pelo que fica a sensação de um partido “à deriva”, conforme referiu Mariana Carvalho, ex-vice-presidente da Concelhia, que se demitiu em desacordo com a forma como processo decorreu.

António Lima, atual presidente da Concelhia, assume “toda a responsabilidade [pelo processo e pela candidatura]. É uma cara nova, um rosto independente, um investidor, um fazedor e, sobretudo, um decisor, que é coisa que não temos na Câmara de Barcelos há 12 anos”, disse.

João Sousa conseguirá unir o partido ou será apenas mais um candidato?

Por seu turno, António Manuel Reis, ex-militante e ex-candidato à Comissão Permanente de Secção, alheio à Direção local do PSD considera que “a ser ratificada a escolha de Joao Sousa, para candidato a Presidente da Câmara de Barcelos pela Comissão Política Nacional do PSD, o assunto fica, em princípio, encerrado”. De qualquer dos modos, “há que aguardar pela composição da lista candidata ao Município para aferir se na realidade se trata uma candidatura da sociedade civil, ou um cavalo de Tróia para colocar na Câmara Municipal de Barcelos – em caso de vitória, claro -, aqueles que sempre desejaram e nunca conseguiram, isto é, uma repetição do folhetim e do jogo de sombras da atual Comissão Politica Concelhia eleita há 9 meses”.

Sempre atento ao que se passa à sua volta, António Manuel Reis deixa uma interrogação. “A questão fica no ar: habemos lebre, ou candidato?

Em jeito coloquial, deixa, por fim, a sua própria resposta à questão. “Como pessoa, sobre João Sousa não há nada a apontar, bem pelo contrário. É de louvar o espírito de sacrifício quando se trata de assumir uma candidatura em que se é a 25ª escolha.”

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.

Autárquicas | PS de Barcelos quer candidatar Horácio Barra à Câmara Municipal

 

Imagem: DR

**

VILA NOVA: conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque considera válido o trabalho realizado.

Apoie a VILA NOVA. Efetue um contributo sob a forma de donativo através de netbanking, multibanco ou mbway.

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL
MBWay: 919983484

Envie-nos os seus dados fiscais. Na volta do correio, receberá o respetivo recibo.

Gratos pelo seu apoio e colaboração.

*

Pub

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.