Uma das mais antigas publicações do género em Portugal regressa ao contacto com o público

Identidade | Boletim Cultural de Famalicão dá a conhecer mais um pedaço de história local em nova edição da V Série

Identidade | Boletim Cultural de Famalicão dá a conhecer mais um pedaço de história local em nova edição da V Série

Pub

 

 

O Boletim Cultural de Famalicão publica nova edição de grande formato. Em 556 páginas de referência sobre a história local famalicense, publicação garante manuetenção da identidade, permitindo registos futuros e referências ao percurso e história das suas gentes e lugares, refere Paulo Cunha, presidente do Município de Famalicão,  na sessão de lançamento deste novo volume da V Série.

“Obra importante para assegurar que a nossa identidade se mantenha e para permitir que no futuro existam registos documentais e referências ao nosso percurso e à nossa história”. Foi desta forma que o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, apresentou esta segunda-feira, 22 de março, a nova edição do Boletim Cultural de Vila Nova de Famalicão, uma das mais antigas publicações do género em Portugal.

Com coordenação editorial de Artur Sá da Costa, o volume com os números 12 e 13 da V Série do Boletim Cultural é composto por 556 páginas e divide-se em quatro capítulos: “Da fundação do concelho. Bernardino Machado e as liberdades municipais”; “Arte e Património”; “Do Local ao Global” e “História do Presente”.

A obra reúne um conjunto de trabalhos de investigação da autoria de credenciados historiadores que têm dirigido o seu olhar para a memória e identidade de Vila Nova de Famalicão. São eles: A. Martins Vieira, António Gonçalves, António Joaquim Pinto da Silva, António José Queiroz, Arminda Ferreira, Arquivo Municipal Alberto Sampaio, Artur Sá da Costa, Felisbela Oliveira Leite, Filipa Sousa Lopes, Gonçalo Ferreira, Isabel Barca, Jerónimo de Sousa, João Afonso Machado, Jorge Fernandes Alves, José Carlos de Castro Amorim, José Manuel Gonçalves de Aguiar, José Manuel Lages, Luís Alberto Alves, Luís Gonzaga Cardoso, Nelson Pereira, Norberto F. Cunha, Odete Paiva e Rogério Bruno Guimarães Matos.

“Voltamos a contar com um conjunto de trabalhos inéditos, de uma enorme qualidade científica e de áreas de investigação muito variadas e inovadoras”, referiu ontem Artur Sá da Costa, que aproveitou ainda para realçar “o percurso de grande vitalidade e qualidade do Boletim Cultural” que considerou ser “um hino de afirmação do poder local” e “um bom manual para se acompanhar a evolução cultural de Vila Nova de Famalicão”.

Para além dos artigos científicos, a publicação é ainda enriquecida com um olhar fotográfico patrimonial sobre as caixas do correio em Vila Nova de Famalicão.

Nascido poucos anos (1980) após a Revolução de Abril de 1974, o Boletim Cultural do Município de Famalicão é uma das mais antigas publicações do género do país, tendo dado um contributo inestimável para a valorização e discussão cultural em Vila Nova de Famalicão.

A nova edição do Boletim Cultural está disponível para download livre e gratuito. A publicação física pode ser consultada na Rede Pública de Bibliotecas Municipais e adquirida no Livraria Municipal, situada na Casa do Território, no Parque da Devesa.

Gastronomia | Cabrito da Páscoa marca regresso dos Dias à Mesa a Famalicão

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.

Imagem: M VNF

**

VILA NOVA: conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque considera válido o trabalho realizado.

Apoie a VILA NOVA. Efetue um contributo sob a forma de donativo através de netbanking, multibanco ou mbway.

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL
MBWay: 919983484

Envie-nos os seus dados fiscais. Na volta do correio, receberá o respetivo recibo.

Gratos pelo seu apoio e colaboração.

*

Pub

Categorias: Cultura, Famalicão

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.