Turismo, exportações e investimento deverão beneficiar Portugal

Desenvolvimento | OCDE revê em alta crescimento das maiores economias mundiais

Desenvolvimento | OCDE revê em alta crescimento das maiores economias mundiais

Pub

 

 

OCDE revela, no Relatório de Perspetivas Económicas de Março de 2021, que economia de EUA, Alemanha e Espanha ganham força face ao final de 2020. Entre as maiores economias, cujo crescimento foi revisto em alta, e de forma significativa nalguns casos, registam-se valores tão altos como o dobro, caso dos Estados Unidos registando um salto de 3,2% para 6,5%. China, Rússia e Arábia Saudita são as exceções que confirmam a regra.

Para o turismo, as exportações portuguesas e para a captação de investimentos, este facto é positivo para Portugal. No entanto, as incertezas continuam ao virar da esquina.

A zona euro, no seu conjunto, deve crescer com mais força do que se previa, havendo sinais de divergência na força da retoma entre os vários países. Alemanha e Espanha devem crescer mais do que se pensava há três meses. França e Itália, nem por isso, conforme refere Luís Reis Ribeiro, no Dinheiro Vivo.

Vacinação rápida e eficaz importante para retoma

Em muitos setores, a atividade económica cresceu e adaptou-se parcialmente às restrições da pandemia. A distribuição de vacinas, embora desigual, está a ganhar impulso e os estímulos estaduais, em particular dos Estados Unidos, deverão dar-lhe um grande impulso adicional. Contudo, as perspetivas de crescimento sustentável variam amplamente de país para país e de setor para setor. Para que se mantenham favoráveis e tudo corra pelo melhor, é crítico que a vacinação seja mais rápida e eficaz em todo o mundo.

Ao longo dos últimos meses, viram-se sinais claros de recuperação do comércio internacional e da produção industrial. O crescimento do PIB global encontra-se agora projetado para 5,6% este ano, uma revisão em alta de mais de 1 ponto percentual em relação a dezembro passado. A produção mundial deverá atingir níveis pré-pandémicos em meados de 2021, mas muito dependerá da corrida entre as vacinas e as variantes emergentes do vírus.

Distribuição global da vacina influenciará desigual crescimento económico

A distribuição global da vacina permanece desigual, com restrições permanecendo em alguns países e setores. As perspectivas de crescimento melhorariam o cenário positivo se a produção e distribuição das doses acelerassem, fossem melhor coordenadas em todo o mundo e se antecipassem às mutações do vírus. Isso permitiria que as medidas de contenção fossem relaxadas mais rapidamente e que a produção global se aproximasse das projeções de atividade pré-pandémica. Por outro lado, o cenário tornar-se-ia negativo se os gastos do consumidor e a confiança dos empresários fossem atingidos caso os programas de vacinação não sejam rápidos o suficiente para reduzir as taxas de infecção ou novas variantes se tornem mais difundidas e exigijam mudanças nas vacinas atuais.

Na sua VILA NOVA Online, a melhor Informação e Opinião.

Clique aqui e saiba as últimas que temos para lhe dar sobre o Minho e mais alguns concelhos do Douro Litoral, entre eles Barcelos, Braga, Famalicão, Esposende, Guimarães, Póvoa de Varzim, Santo Tirso, Trofa, Viana do Castelo. E mais, muito mais: política, economia, ambiente, ensino, trabalho, cultura, desporto. Visite-nos.




Imagem: Ivan Bandura/Unsplash

**

*
VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

A Vila Nova é cidadania e serviço público. Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será. No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco (preferencial) ou mbway.

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL
MBWay: 919983484

*

Obs: envie-nos os deus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros. Obrigado pelo seu apoio e colaboração.

*

Pub

Categorias: Economia

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.