Reforçar e preservar a memória coletiva promovendo e valorizando arte ancestral

Identidade | ‘Cerâmica de Portugal’ valoriza artesanato através da comunicação digital

Identidade | ‘Cerâmica de Portugal’ valoriza artesanato através da comunicação digital

Pub

 

 

Cerâmica de Portugal é uma página de consulta quase obrigatória quando o tema é cerâmica artesanal do nosso país. O Município de Barcelos, cofundador da Associação Portuguesa de Cidades e Vilas de Cerâmica, lembra que a criação deste website é mais um importante passo na promoção e divulgação de uma arte tão ancestral quanto relevante para o país.

Trata-se de uma plataforma de ampla divulgação das ações de salvaguarda, defesa e valorização, a nível nacional e internacional, deste património cultural do qual muitos portugueses se orgulham, nomeadamente os barcelenses do seu figurado e olaria.

Reforçar a identidade e preservar a memória coletiva

A Associação Portuguesa de Cidades e Vilas de Cerâmica tem vindo a promover e incentivar o desenvolvimento económico, turístico e patrimonial dos territórios com larga expressão em cerâmica, garantindo a notoriedade desta arte ao nível interno e externo e contribuindo, simultaneamente, para o reforço da identidade cultural e a preservação da memória coletiva.

Criada em 2018 por 14 municípios, a saber: Alcobaça, Aveiro, Barcelos, Batalha, Caldas da Rainha, Ílhavo, Mafra, Montemor-o-Novo, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Tondela, Viana do Alentejo, Viana do Castelo e Vila Nova de Poiares, viu serem integrados, posteriormente, os municípios de Oliveira do Bairro, Porto de Mós, Leiria e Condeixa.

A APTCVC integra o Agrupamento Europeu de Cidades Cerâmicas (AeuCC), que engloba mais de 120 cidades em sete países europeus: Alemanha (10 cidades); Espanha (29); França (10); Itália (46); Portugal (18); Roménia (12) e República Checa (três). Este agrupamento visa desenvolver intercâmbios e a cooperação transnacional no domínio da arte e do artesanato cerâmico, principalmente para criar coesão social e económica, desenvolvendo projetos e serviços para os interlocutores deste sector, no quadro das novas políticas europeias para os territórios.

Sentir a Cerâmica Portuguesa

No âmbito das atividades da Associação Portuguesa de Cidades e Vilas de Cerâmica, foi desenvolvida mais uma iniciativa com o objetivo de valorizar a imagem da realidade da cerâmica em Portugal. Nesta ocasião, a APTCVC criou o selo “Sentir a Cerâmica Portuguesa” que tem em vista a promoção da cerâmica portuguesa no comércio nacional.

Este selo autocolante destina-se a ser afixado em ateliers, unidades de produção e estabelecimentos comerciais de cerâmica, de forma a contribuir para a coesão do setor.

Valorizar a cerâmica é valorar a identidade e um importante setor económico do nosso país.

Imagens: (0) Feira de Barcelos, (1) Cátia Faria/Museu de Olaria, (2) APTCVC

**

*

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco (preferencial) ou mbway.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

MBWay: 919983484

*

Obs: envie-nos os deus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

*

Gratos pela sua colaboração.

*

Pub

Categorias: Cultura, Economia, Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.