‘Factos consumados’ para ‘soluções provisórias’

Urbanismo | PS Famalicão descontente com práticas do Executivo Municipal relativas à solução encontrada para as Hortas Urbanas

Urbanismo | PS Famalicão descontente com práticas do Executivo Municipal relativas à solução encontrada para as Hortas Urbanas

Pub

 

 

O PS Famalicão “reprova firmemente” todo o processo de deslocação das Hortas Urbanas atualmente existentes no Parque da Devesa para a saída rodoviária em direção à Trofa e ao Porto, uma vez “que foi desenvolvido sem transparência, sem a participação e a auscultação dos Famalicenses interessados, gerando muitas dúvidas sobre o mérito e o interesse público da solução encontrada”. E acrescenta: “Esta não é a forma de governação municipal que preconizamos. Famalicão precisa de mais e melhor liderança para o Município”.

“O caso das Hortas Urbanas Municipais de Famalicão é o exemplo claro de uma gestão autárquica que consideramos errática”, destaca a Comissão Política Concelhia de V. N. Famalicão do Partido Socialista, considerando, em simultâneo, que “o poder local democrático deve assentar na participação de todos e na discussão aberta e transparente dos problemas e das soluções que mais interessem às pessoas”.

Factos consumados mantêm situação provisória das hortas urbanas famalicenses

Lembra a estrutura local socialista que esta decisão vai ao encontro de práticas que considera usuais neste executivo municipal, uma vez que “algumas [anteriores] decisões têm sido [também] tomadas no segredo dos gabinetes” e “longe do debate entre os vereadores nas reuniões públicas do Executivo Municipal”. “São decisões não debatidas abertamente com todos os intervenientes políticos, não amadurecidas e que, em muitos casos, comprometem as finanças municipais para além do atual mandato”, acrescenta, indignada com o facto consumado apresentado na última reunião do Executivo Municipal, em dia 18 de fevereiro, dando a conhecer as condições do aluguer dos terrenos destinados à reinstalação das Hortas: “aluguer superior a 100 mil euros nos próximos 10 anos, com a agravante de parte dos terrenos poder ser vendida antes de 31 de janeiro de 2031, obrigando as hortas a nova mudança” caso tal se venha a suceder.

Necessidade de mudança das hortas desde lançamento do Parque da Devesa

O PS Famalicão deixa ainda bem claro que “infelizmente a maioria PSDCDS escondeu do Executivo Municipal qualquer referência às hortas e à necessidade da sua deslocalização, quando fez aprovar um acordo, que já estaria acertado com o CITEVE”. E reforça: “A maioria de direita, que há 20 anos governa a Câmara Municipal de Famalicão, tem dado sinais que contrariam o espírito democrático, plural e participativo, enquanto marcas emblemáticas do Poder Local em Portugal”.

Incapacidade de negociação do executivo municipal

Instaladas no Parque da Devesa, “as hortas terão de mudar de local, por incapacidade de negociação com o CITEVE de uma solução que fosse satisfatória para todas as partes das novas instalações do Centro de Nanotecnologia e Materiais Técnicos, Funcionais e Inteligentes (CeNTI).

“As Hortas de Famalicão continuam a ser provisórias, demonstrando falta de visão estratégica de uma Câmara Municipal desfocada do interesse público e do respeito dos Famalicenses, particularmente daqueles a quem um dia lhes foram entregues talhões de terra para o cultivo de produtos biológicos”.

Urbanismo | Famalicão ganha novas Hortas Urbanas

Urbanismo | 9 mil metros quadrados de cimento e tijolo

Imagem: Parque da Devesa + PSVNF (ed VN)

**

*

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco (preferencial), mbway ou paypal.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

MBWay: 919983484

*

Obs: envie-nos os deus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

*

Gratos pela sua colaboração.

*

Intimidade | Primeiros sinais de violência no namoro

Pub

Categorias: Política

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.