João Leão: Intensidade da pandemia vai afetar as perspetivas económicas da recuperação este ano em toda a Europa

Finanças | Governo pretende manter apoio a emprego e empresas em fase aguda da pandemia

Finanças | Governo pretende manter apoio a emprego e empresas em fase aguda da pandemia

Pub

 

 

O Governo, pela voz de João Leão, o Ministro de Estado e das Finanças, destacou a importância de continuar a apoiar o emprego e as empresas durante o período da pandemia de Covid-19 que está a atrasar a recuperação económica da União Europeia.

Durante a apresentação das prioridades da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia, na comissão de Assuntos Económicos e Monetários do Parlamento Europeu, o Ministro afirmou, numa sessão por videoconferência interrompida por questões técnicas e que será reagendada -, que “é importante manter o apoio ao emprego e empresas nesta fase de emergência”.

Prolongar estímulos

João Leão referiu que a vaga “está a ser bastante mais intensa do que era esperado e, portanto, vai necessariamente afetar as perspetivas económicas da recuperação este ano em toda a Europa”.

“Esta vaga está a ter um efeito tremendo sobre a economia europeia, com medidas muito restritivas sobre vários setores de atividade e, por isso mesmo, é muito importante que as medidas de apoio à economia se mantenham”, acrescentou, frisando a importância de os estímulos não serem retirados demasiado cedo.

“É muito importante que a política orçamental e os auxílios do Estado se mantenham como medidas excecionais que permitam a economia não sofrer de forma tão significativa o efeito desta crise”, continuou.

Plano de recuperação europeu exige aprovação rápida de apoios

A gravidade da situação da pandemia torna também “ainda mais urgente uma das grandes prioridades da presidência portuguesa, que é a de garantir que o plano de recuperação europeu e os diferentes planos de recuperação a nível nacional sejam aprovados o mais rapidamente possível, para garantir que a economia começa a sentir o efeito desses planos no terreno”.

Ensino | IPCA avança com escola-hotel em Guimarães

Imagem: Gov

**

*

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco (preferencial), mbway ou paypal.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

MBWay: 919983484

*

Obs: envie-nos os deus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

*

Gratos pela sua colaboração.

*

Pub

Categorias: Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.