Albano Mendes

Música | Filipa Marinho abre triciclo 20-21 em Barcelos

Música | Filipa Marinho abre triciclo 20-21 em Barcelos

Pub

 

 

Numa sala cheia de calor humano – diga-se o Salão Nobre da Câmara Municipal de Barcelos  e “igreja” para a lisboeta Filipa Marinho, deu-se ao início à nova temporada 20-21 do Triciclo.

Ao som de Give Up, embora diferente da versão do CD, a algo nervosa Marinho abriu o concerto para o muito público expectante do que ia ver e ouvir. Marinho nunca desistiu e foi aquecendo com a sua voz e a sua música a ambientalmente gélida mas muito bonito em termos arquitetónicos sala barcelense.

Filipa Marinho foi intercalando as músicas com notas introdutórias bastante empáticas, em ameno diálogo com a plateia. O à vontade da cantautora foi tão grande que ao 3º tema lançou um concurso: ia cantar uma cover – e quem ganhasse bebia um chá de cevada, no final, com a cantora. A cover escolhida era de uma grande estrela da música – The Boss  e o tema I’ m on fire. Diga-se que um dos dois vencedores foi o cronista deste concerto.

Ao longo do concerto, Filipa Marinho aborda vários temas que explora na sua música, baseando-se em experiências do seu crescimento e vida, tais como a fobia da tristeza e do abandono, a sua sexualidade e o tema do feminismo.

Seguiu-se mais uma homenagem a um grande senhor da música – Elton Jonh -, cuja música apresentada se pode afirmar ter sido de utilidade para aguentar os tempos de pandemia e, sobretudo, confinamento.

“Freckles” surgiu depois. Foi o momento mais intimista e doloroso da noite, e o mais emocionante. O concerto foi desfilando ate à surpresa da noite: Inquietação de grande José Mário Branco, cantado e interpetado à sua maneira de uma forma que não deixou o original muito distante.

A música de Marinho vai e vem do folk americano, cruzando diversas fronteiras e até tocando em ideias cinematográficas e tendo um à vontade com o público dando a ideia de ser já «veterana». Canta os amores e desamores, os traumas da adolescência e suas vivências, numa abordagem simples e muito terra-a-terra.

Boa sorte, Filipa, para o EUROSONIC. Fica prometido o chá para quando se deslocar a Guimarães.

E o triciclo irá continuar…

Set-List: Intro + Give Up; Window Pain; I’m on Fire; Freckles; Rocket Man; Not You;Ghost; Notes, Inquietação —- Bloody Mother.

Comunidade | ‘Felicidade’ ‘espera por si’ no Orçamento Participativo de Barcelos

Imagens: Albano Mendes

**

*

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking, multibanco (preferencial) ou mbway.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

MBWay: 919983484

*

Obs: envie-nos os deus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

*

Gratos pela sua colaboração.

*

Pub

Categorias: Cultura

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.