‘Deixo, neste início de ano, o repto a todas as pessoas que repensem a forma de nos relacionarmos com a nossa casa comum – o Planeta – no seu todo, partindo daí para um mundo mais sustentável e para um objetivo de vida que nos garanta um verdadeiro bem-estar’

E o Oscar do Planeta vai para… A Saudade!

E o Oscar do Planeta vai para… A Saudade!

Pub

 

Se há coisa que esta epidemia veio mostrar – aliás, reformulo, várias coisas -, foi o impacto da nossa ação no ambiente e em todas as restantes espécies que connosco habitam o planeta, os hábitos de consumo e as suas implicações, a nossa ligação e empatia para com o próximo e a importância de reformas estruturais no Serviço Nacional de Saúde.

A verdade é que o ano transato veio realçar a importância da convivência social, da partilha de sentimentos e afetos. Nunca um abraço foi tão importante e, no entanto, tantas vezes subvalorizado.

A este propósito recordo que, desde 2009, a Porto Editora promove uma iniciativa anual para eleger a palavra preferida dos portugueses. Em 2020, Saudade arrecada a preferência dos portugueses.

E em que é que Saudade e Planeta se relacionam afinal?

O ser social que há em nós

2020 trouxe ao de cima uma caraterística intrínseca ao ser humano – o ser social. Todos nós, durante este período, atravessamos momentos menos bons, outros maus, outros melhores, e, sobretudo durante os confinamentos forçados foi perceptível a insignificância do luxo da casa, do carro topo de gama, das roupas de autor ou das joias, pois nada se compara à importância de um abraço, de um jantar, de uma conversa olhos nos olhos com aquela amiga ou familiar que tanto amamos. E que conclusões devemos então retirar daqui? Não estará o ser humano a procurar a felicidade no sítio errado?

O impacto da saudade

É difícil lidar com a saudade, sem dúvida. Seja daqueles que se encontram longe, daqueles que já partiram ou daqueles que, simplesmente, não podemos agora visitar – para sua própria segurança e para a segurança da sociedade como um todo. E se é verdade que não se morre de saudade – como Carlos do Carmo nos dizia – o certo é que os impactos da mesma no nosso íntimo podem ter repercussões muito negativas.

Os alertas estão aí! As questões relacionadas com os impactos psicológicos e a nossa saúde mental merecem especial atenção. A Ordem dos Psicólogos Portugueses, no seu relatório “Crise Económica, Pobreza e Desigualdades – Relatório sobre Impacto Socioeconómico e Saúde Mental” em Portugal, dá nota exatamente da importância de atentar aos sinais que podem revelar a necessidade de um acompanhamento mais próximo e apoio profissional especializado.

Repensar a relação com o Planeta

Se os meus pedidos para 2021 ficaram assumidos na passagem de ano, deixo, neste início de ano, o repto a todas as pessoas que repensem a forma de nos relacionarmos com a nossa casa comum – o Planeta – no seu todo. Importa refletir a ação mais que a reação, devemos identificar o cerne da questão e partir daí para um mundo mais sustentável, para um objetivo de vida que realmente nos garanta um verdadeiro bem-estar neste planeta em que vivemos e nos permita deixar de correr atrás do prejuízo.

Escultura | Klessinger. Reflexão: do simples ao complexo no coração do MIEC

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - 1ª página - finanças - europa - prr - joão leão - primeiro pagamento

Imagem: DR

VILA NOVA, o seu diário digital. Conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

VILA NOVA é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade, entre outros.

Para lá disso, a VILA NOVA pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta. A melhor forma de o fazermos é dispormos de independência financeira.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking, multibanco ou paypal.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Envie-nos os seus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

Gratos pela sua colaboração.

Pub

Categorias: Crónica, Política, Sociedade

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.