Melhoria do espaço público favorecerá bem-estar geral e nova dinâmica comercial

Urbanismo | Prossegue requalificação do Centro Histórico de Caminha

Urbanismo | Prossegue requalificação do Centro Histórico de Caminha

Pub

 

 

Prossegue a segunda fase da operação de reabilitação urbana do Centro Histórico de Caminha com a execução de trabalhos profundos na Rua de S. João, que atravessa o coração da cidade, a decorrer a bom ritmo. O início dos trabalhos de requalificação ocorreu em março de 2019, de acordo com planificação prevista no PERU.

O projeto, que foi amplamente participado pelos comerciantes e moradores, inclui a renovação das infraestruturas e a requalificação da iluminação pública, num investimento superior a 800 mil euros. Neste valor incluem-se a renovação das infraestruturas e a requalificação da iluminação pública. As obras desta segunda fase tiveram início em setembro e deverão prolongar-se, durante a época baixa do turismo, tal como na fase anterior, ao longo de 6 meses.

Na Rua de S. João encontram-se espaços e imóveis emblemáticos, nomeadamente o Terreiro, os Paços de Concelho e a Igreja da Misericórdia.

O Centro Histórico de Caminha, que ocupa uma área de 10,37 hectares, está a sofrer uma profunda intervenção, a que acrescerá ainda a ação de alguns particulares em matéria do edificado de que são proprietários, uma vez que estão disponíveis importantes incentivos financeiros e fiscais, nomeadamente o IFRRU 2020.

As grandes linhas da intervenção para cada um dos espaços têm em vista objetivos concretos. De um lado, pretende-se estimular uma nova dinâmica comercial, intervindo-se “ao nível da organização da circulação automóvel de forma a permitir o alargamento de passeios, arborização, ou estacionamento”. Por outra lado, pretende-se dar bem-estar às populações residentes e temporárias mediante “a qualificação do ambiente urbano, do espaço público e das vivências por ele proporcionadas, através da melhoria do desenho e do mobiliário urbano, da pavimentação de arruamentos e passeios, da introdução de elementos arbóreos, da eliminação de barreiras arquitetónicas e visuais e da renovação das infraestruturas no subsolo”.

Astronomia | O céu de janeiro de 2021

Imagens: M CMN

**

*

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco (preferencial), mbway ou paypal.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

MBWay: 919983484

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

*

Obs: envie-nos os deus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

*

Pub

Categorias: Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.