Responsabilidade social para com instituições e populações em zonas de envolvência comercial

Mercadona e Banco Alimentar de Viana do Castelo aliam-se para combater dificuldades de famílias e instituições

Mercadona e Banco Alimentar de Viana do Castelo aliam-se para combater dificuldades de famílias e instituições

Pub

 

 

A Mercadona e o Banco Alimentar Contra a Fome de Viana do Castelo assinaram um protocolo de colaboração que permitirá alargar o apoio em géneros a várias instituições de solidariedade social do distrito, onde a Mercadona abriu um primeiro supermercado ainda no início deste mês, na freguesia da Abelheira.

O protocolo de colaboração, assinado ainda antes da abertura da nova loja mas só agora divulgado, vem na linha das parcerias já existentes com as delegações do Banco Alimentar do Porto, Braga e Aveiro, distritos onde a marca espanhola tem investido fortemente. A assinatura decorreu no dia 26 de novembro contando com a presença de representantes de todas as partes envolvidas. O Banco Alimentar Contra a Fome de Viana do Castelo apoia atualmente 91 instituições da região, chegando a aproximadamente 16 mil beneficiários.

A Mercadona colabora diariamente com 20 cantinas sociais de proximidade a partir das suas 20 lojas em Portugal. Desde 3 de dezembro, dia imediato à abertura da nova filial, colabora com o Centro Social e Paroquial de Nossa Senhora de Fátima, de Viana do Castelo, doando de segunda a sexta-feira bens essenciais como, por exemplo fruta, legumes e carne.

Em 2020, Mercadona doou 1 tonelada de bens alimentares

Na semana anterior ao Natal, a empresa fez uma doação especial na qual entregou 80.000 quilos de alimentos a diversas instituições dos distritos onde tem lojas abertas. De referir que este valor são compras adicionais que a empresa realizou aos seus fornecedores para poder dar resposta aos, cada vez mais, pedidos das instituições e famílias.

Ao todo, este ano, a Mercadona já doou mais de 1.000 toneladas de bens alimentares para apoio a diversas  instituições, nomeadamente a Cruz Vermelha Portuguesa, AMI, Cáritas Portugal, e milhares de famílias em situação de carência.

Responsabilidade social para com instituições e populações em zonas de envolvência comercial

“Sendo os valores – dádiva e partilha, pilares da atividade do BAVC (Banco Alimentar de Viana do Castelo), esta parceria com a Mercadona, reveste-se de grande importância para a persecução dos nossos objetivos de minimizar as carências alimentares da população do distrito de Viana do Castelo. BAVC e Mercadona estão na mesma cadeia de valor no que se refere à solidariedade e responsabilidade social”, referiu João Ferreira, presidente do Banco Alimentar de Viana do Castelo, agradecendo a ajuda a ajudar.

Sofia Cardoso, Diretora de Relações Externas da Mercadona no Norte de Portugal, refere, por seu lado, que “este acordo, celebrado num ano tão difícil como o que se vive, traduz um significativo reforço da ajuda prestada a quem mais precisa, colocando em prática a política de Responsabilidade Social da Empresa. A consciência social e solidária da Mercadona encontra no Banco Alimentar contra a Fome e no notável trabalho por ele desenvolvido o melhor parceiro para fazer chegar bens essenciais a quem deles mais necessita”.

Com 20 lojas já abertas em Portugal, nomeadamente em Santo Tirso e na Trofa, e numa altura em que se prepara para a abertura de mais cerca de uma dezena de estabelecimentos, cinco dos quais a norte, no Porto, Guimarães, Vila Nova de Famalicão, Santa Maria da Feira e Espinho, a empresa dá continuidade às políticas de ação social sustentável e de combate ao desperdício alimentar que tem vindo a desenvolver. O grande objetivo, conclui Sofia Cardoso, “é causar um impacto positivo na Sociedade, numa relação de proximidade e entreajuda com instituições localizadas nas zonas de envolvência das lojas”.

Música | Úria eletrizante e LaBaq resplandecente encerraram em grande Festival para Gente Sentada 2020

Publicidade | VILA NOVA: deixe aqui a sua Marca

**

*

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco (preferencial) ou mbway.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

MBWay: 919983484

*

Obs: envie-nos os deus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

*

Gratos pela sua colaboração.

*

Pub

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.