Leandro Ferreira

Mobilidade | Barcelos vai ficar a ver o comboio passar… ao lado!?

Mobilidade | Barcelos vai ficar a ver o comboio passar… ao lado!?

Pub

 

 

Ao longo dos anos, a Câmara Municipal de Barcelos tem vindo a perder oportunidades únicas e o setor das infraestruturas, em especial das ferroviárias, não é exceção. A ligação ferroviária “Porto-Vigo”, que consta no Programa Nacional de Investimentos 2030 (PNI), é considerada fundamental para a região Norte, mas aparenta ser uma aposta perdida para Barcelos. A importância que esta ligação traria para a economia e para o turismo barcelenses seriam bastante significativas, pela missão de aproximar a Galiza ao Porto e ao aeroporto Francisco Sá Carneiro.

Porém, Barcelos vai ficar a ver o comboio passar… ao lado. A passar em Braga, levando a que haja um aumento da atração ao aeroporto e aumentando a passagem de pessoas pela cidade de Braga. Atualmente, a deslocação entre Porto e Vigo compreende a duração de mais de duas horas e, com esta ligação, será possível realizar em 55 minutos.

Situação geográfica de excelência

O concelho de Barcelos, geograficamente, está próximo da Galiza, usufruindo da Linha do Minho que serve de suporte aos movimentos de mercadorias e passageiros que têm Espanha como origem. Seria um upgrade bastante significativo, com a atração desta nova ligação ferroviária para o nosso concelho. O impacto para o nosso concelho seria significativamente relevante, considerando os Caminhos de Santiago e as Estações próximas do Caminho; daria uma nova vida à Linha Porto-Vigo se esta passasse em Barcelos.

Património ferroviário recuperar

Por outro lado, o nosso concelho tem várias estações abandoadas, concretamente em Tamel (Aborim) e Midões, um apeadeiro em Durrães e duas casas de vigia, em Arcozelo, uma junto à Passagem de Nível e outra junto à ARCA. Seria bastante produtivo requalificar este património esquecido e dar-lhe vida de novo. Além do desenvolvimento que traria para as estações ferroviárias, poderia contribuir para a criação de parques de lazer, entre outras mais-valias que podiam ser incluídas nesses projetos turísticos abertos à comunidade.

Oportunidades perdidas vs. momento certo

A falta de visão estratégica não nos pode surpreender. O Município de Barcelos tem vindo ao longo dos últimos anos a deixar escapar perspetivas de grandes investimentos, veja-se a hipótese da modernização da Linha do Minho. Apesar da sua eletrificação, é lamentável um município ter esta oportunidade e não aproveitar, nomeadamente para desnivelar as passagens de nível, quer rodoviárias, quer pedonais. Todas estas oportunidades que foram perdidas irão, a curto prazo, ter implicações graves no desenvolvimento da cidade de Barcelos, contribuindo para o condicionamento no trânsito, provocado pelas passagens de nível que, por si só, é um fator crucial na circulação em hora de ponta.

Este é o momento certo para o Município olhar para Barcelos, em especial para as suas estações de caminho de ferro, de uma forma distinta, atraindo mais projetos para expandir a nossa cidade, quer com fins turísticos através da captação de mais visitantes à cidade ou para outros fins, quer para a requalificação dos edifícios das estações atuais criando novas oportunidades para Barcelos e para os barcelenses.

Ambiente | Braga adere a compromisso ambiental europeu

Publicidade | VILA NOVA: deixe aqui a sua Marca

Imagem: Nelson Silva

**

*

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco (preferencial), mbway ou paypal.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

MBWay: 919983484

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

*

Obs: envie-nos os deus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

*

Gratos pela sua colaboração.

*

Pub

Categorias: Crónica, Política

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.