Será capaz de realizar 10 mil biliões de operações por segundo

Tecnologia | AvePark de Guimarães instala supercomputador ‘Deucalion’

Tecnologia | AvePark de Guimarães instala supercomputador ‘Deucalion’

Pub

 

 

O supercomputador Deucalion vai ser instalado no AvePark de Guimarães. Esta instalação resulta de um memorando de entendimento entre o Município vimaranense, a Fundação para a Ciência e Tecnologia e a Universidade do Minho, e uma Resolução do Conselho de Ministros,  que lança as bases para a instalação do Minho Advanced Computing Centre (MACC) no Parque de Ciência e Tecnologia de Guimarães – AvePark.

Esta concretização enquadra-se num dos objetivos do Plano de Ação do Gabinete de Crise e da Transição Económica, descrito como objetivo de médio prazo.

Deucalion, a supervelocidade ao serviço do homem

O Deucalion, assim se chama este novo supercomputador português, irá contribuir para a construção de um novo modelo de sociedade que aposte no desenvolvimento de uma economia de base digital, marcada pela geração, transmissão, acesso e processamento de grandes quantidades de informação, consubstanciadas em desenvolvimentos como a internet das coisas, as comunicações 5G, a computação de proximidade ou de alta performance, a inteligência artificial, o processamento de voz natural e a realidade virtual e aumentada, a medicina personalizada, a concepção de medicamentos e materiais, a bioengenharia, a previsão meteorológica e as alterações climáticas, entre outros. A máquina apoiará o desenvolvimento de aplicações importantes em domínios como a medicina personalizada, a concepção de medicamentos e materiais, a bioengenharia, a previsão meteorológica e as alterações climáticas.

O Deucalion, um dos oito novos supercomputadores que a União Europeia está a instalar atualmente, representa um aumento de cerca de 40 vezes sobre a capacidade de cálculo do supercomputador “Bob”.

A supermáquina é um equipamento de nível peta-escala, capaz de realizar 10 mil biliões de operações por segundo, com uma arquitetura na fronteira da tecnologia para utilização pela comunidade científica e empresarial. Pesa aproximadamente 26 toneladas e tem uma dissipação de 1,7 Megawatts de potência elétrica.

A computação de alto desempenho é um ramo da informática que se ocupa de tarefas científicas e de engenharia, de modelação e simulação tão exigentes em termos de computação que os cálculos não podem ser realizados por computadores de uso geral.

Participar em atividades de ciência e inovação de excelência

Nesse sentido, a instalação do MACC no AvePark deve ser entendida como o resultado do alinhamento estratégico e concertação de esforços entre parceiros públicos e privados. O MACC, estrutura que albergará o supercomputador e que se destina a prestar serviços de computação avançada, foi promovido pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), em conjunto com a Universidade do Minho, e faz parte do Roteiro Nacional de Infraestruturas de Investigação de Interesse Estratégico, integrando-se na Rede Ibérica de Computação Avançada.

Domingos Bragança anunciou, esta segunda-feira, 21 de dezembro, a instalação do supercomputador Deucalion. Durante esta tarde reuniu com o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, e António M. Cunha, Presidente da CCDR-Norte, para dar sequência às iniciativas destinadas à implementação do MACC em Guimarães. “A instalação deste supercomputador – Centro de Computação Avançada –  enquadra-se no envolvimento de Portugal na estratégia europeia de computação avançada e na Rede Ibérica de Computação Avançada, que contribuirá decisivamente para participação de Portugal em atividades de ciência e inovação de excelência que envolvam processos de cálculo e tratamento de dados muito exigentes, e a sua instalação e funcionamento será estabelecido por Resolução do Conselho de Ministros”, referiu.

Reconhecimento | Mupi digital CITIO da PARTTEAM nomeado para os prémios da tecnologia Digital Signage Awards

Urbanismo | Esposende avança com revisão do PDM

Imagem: Lars Kienle

**

*

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco (preferencial), mbway ou paypal.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

MBWay: 919983484

*

Obs: envie-nos os deus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

*

Gratos pela sua colaboração.

*

Pub

Categorias: Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.