Município associa-se a campanha nacional da Resulima e EGF alertando para urgência de todos reciclarmos tudo quanto pudermos

Ambiente | “O Futuro de Esposende Não é Reciclável”

Ambiente | “O Futuro de Esposende Não é Reciclável”

Pub

 

 

‘O Futuro de Esposende Não É Reciclável’ poderia ser o título de uma nova campanha a favor da reciclagem produzida pelo respetivo município ou por uma qualquer associação ambiental com foco de atuação na região.

Mas não é; trata-se apenas de um título de um artigo de imprensa feito à medida para ser levado bem a sério.

Em Portugal, a reciclagem continua a alcançar valores muito abaixo dos desejáveis, com todas as consequências que daí advêm ou podem advir. A título de exemplo, registe-se que apenas 15% do plástico reciclável é reintegrado na cadeia produtiva. Em Esposende, a situação é semelhante.

Município, Resulima e EGF agem em parceria para reforçar reciclagem

Esposende, através da empresa municipal Esposende Ambiente, associa-se à campanha nacional “O Futuro do Planeta Não é Reciclável”, apelando à prevenção, reutilização e reciclagem de resíduos urbanos.

A campanha é promovida pela EGF, empresa europeia de referência no setor ambiental e líder no tratamento e valorização de resíduos em Portugal, em parceria com as suas concessionárias, designadamente pela Resulima, entidade gestora do sistema multimunicipal de recolha seletiva do qual o Município de Esposende faz parte integrante.

Assumir a mudança

A preocupação com o futuro do planeta continua na ordem do dia. Mesmo depois de tantas campanhas a explicar como reciclar e onde depositar as embalagens usadas, há ainda muitos cidadãos que continuam a não estar sensibilizados e mobilizados para a reciclagem de resíduos. Por isso, nesta campanha, em vez de voltar a dizer às pessoas aquilo que elas já sabem, optou-se por dizer-lhes o que elas não sabem. Pretende-se mostrar que há um “porquê” que é maior que todos nós e que existe um serviço público que não funciona se cada um não fizer a sua parte. Se falar apenas do que podemos reciclar não é suficiente, é tempo de mostrar o que não podemos reciclar.

É tempo de mudança e é tempo de todos os cidadãos assumirem o seu papel de gestor de recursos e adotarem comportamentos ambientais adequados, protegendo o planeta e gerindo adequadamente os seus resíduos, através da redução, reutilização e reciclagem.

Pretende-se, pois, levar o cidadão à ação e a fazer parte de um movimento coletivo, através da adoção de comportamentos ambientais adequados na sua gestão diária e a assumir o seu papel de gestor de recursos, numa cadeia de valor da qual todos fazem parte, desde os sistemas de gestão de resíduos, até aos municípios e cidadãos.

“O Futuro do Planeta não é Reciclável”

A campanha “O Futuro do Planeta não é Reciclável” está disponível em vários suportes e meios, desde outdoors, mupis, spots de rádio e televisão, redes socias, entre outros. O Município de Esposende disponibilizou vários mupis para esta campanha, estando já instalados pelo concelho diferentes cartazes de sensibilização.

A divulgação da campanha demonstra o empenho de Esposende e da Esposende Ambiente no cumprimento das metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030, da ONU, nomeadamente no que se refere ao ODS 11 – Cidades e comunidades sustentáveis, ODS 12 – Produção e consumos sustentáveis, ODS 15 – Proteger a Vida Terrestre e ao ODS 17 – Parcerias para o Desenvolvimento Sustentável.

**

*

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.