Saúde | Hospitalização de diabéticos quase metade dos casos Covid-19

Saúde | Hospitalização de diabéticos quase metade dos casos Covid-19

Pub

 

 

 

 A hospitalização de diabéticos entre pessoas diagnosticadas com COVID-19, registada de março a 28 de abril de 2020, era de quase metade do total – 43,3% -, contra apenas 14,5% dos restantes casos, revela o Observatório Nacional da Diabetes. Com base nestes dados, a Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP) alerta para a importância do rastreio da COVID-19 em pessoas com diabetes.

O Observatório Nacional da Diabetes refere ainda que, do total de pessoas que testaram positivo para COVID-19, 1.145 tinham diabetes (5,3% do total). Um número que se traduz em 83 óbitos, no total de 502 óbitos que se registaram em Portugal durante o período em análise. Além disso, 20,3% das pessoas com diabetes (por comparação ao valor de 8,8% das pessoas infetadas) necessitaram de Internamento em Unidades de Cuidados Intensivos.

Sistema de testagem pró-ativa indispensável

Estes dados permitem confirmar o risco acrescido da COVID-19 para as pessoas com diabetes e evidenciam a importância de se estabelecer, rapidamente, uma estratégia eficaz e organizada que permita melhorar a capacidade de testagem a pessoas com diabetes”, afirma José Manuel Boavida, presidente da APDP.

Atualmente, segunda a norma definida, só os casos suspeitos devem ser testados. E, apesar de estar referida uma ordem de prioridade que contempla as pessoas com doenças crónicas não está implementado um sistema de testagem pró-ativo. “Temos de começar com as pessoas que estão expostas a transportes públicos e ambientes de trabalho com potencial de contágio, e depois avançar com a testagem à família e a toda a comunidade envolvente. Só assim é que conseguimos confinar o vírus e não as pessoas”, reforça José Manuel Boavida.

Diabéticos entre as maiores vítimas da doença

João Filipe Raposo, diretor clínico da APDP, expõe ainda que “a análise comparativa que foi realizada revela ainda que a taxa de letalidade é mais elevada nos indivíduos com diabetes em todos os escalões etários (com exceção dos 50-59 anos), e é tanto mais elevada quanto mais aumenta o escalão etário”.

“E, enquanto o sexo feminino é mais prevalente no total dos indivíduos diagnosticados com COVID-19 (representando 58,7% do total), no subgrupo dos indivíduos com diabetes a relação é inversa, provavelmente relacionada com a maior prevalência da diabetes no sexo masculino“, conclui o especialista.

A diabetes é a segunda doença com maior comorbilidade com a Covid-19, logo depois da doença cardiovascular.

Coronavírus | Doença cardiovascular é a comorbilidade com maior risco de mortalidade por Covid-19

Imagem: Word Art

**

*

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Ciência, Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.