Novo polo de Vale S. Cosme preparado para acolher uma dezena de novas startups

Empreender | Famalicão Made in apoia Sustentabilidade

Empreender | Famalicão Made in apoia Sustentabilidade

Pub

 

 

A sustentabilidade é o foco da atenção da mais recente incubadora de empresas de Vila Nova de Famalicão, cuja abertura foi há dias assinalada com a presença de Paulo Cunha, o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão. As candidaturas à ocupação do espaço encontram-se disponíveis a partir do portal oficial do Famalicão Made In.

Localizada no CIIES – Centro de Investigação, Inovação e Ensino Superior, em Vale S. Cosme,  a estrutura está preparada para acolher de imediato 10 startups que vão beneficiar de um ecossistema potenciador da inovação, uma vez que, no mesmo espaço está instalado o novo Centro Tecnológico das Carnes, o Instituto Politécnico do Cávado e do Ave e o laboratório de formação, investigação e conhecimento da Universidade do Minho.

Estimular a sustentabilidade

“Deram-nos todas as condições que precisamos para termos sucesso no nosso projeto” diz Rita Duro, uma das primeiras inquilinas da incubadora, criadora da IDuro, marca que se dedica criação e comercialização de calçado e outro vestuário com aplicação de novos materiais, tendo em vista a reutilização dos produtos.

“Queremos que esta incubadora estimule o surgimento de projetos que sejam sustentáveis, mas queremos também que os projetos que aqui nasçam ajudem à sustentabilidade de outras empresas”, afirmou o Paulo Cunha. “Infelizmente sabemos que muitos projetos empresariais provocarão o esgotamento dos recursos naturais. Temos que combater esta tendência criando no mercado condições para que os projetos empresariais possam conviver com esses mesmo recursos naturais assegurando a longevidade dos mesmos”.

Impulsionar o sucesso empresarial

O autarca referiu ainda que a aposta nesta incubadora “é também um sinal da postura da Câmara Municipal e do propósito que temos para que as nossas empresas também sejam bem sucedidas”.

A inauguração da incubadora dedicada à sustentabilidade surge no contexto de comemoração do  6.º aniversário de instauração do projeto Famalicão Made In, a grande aposta do Município para promover o crescimento económico e social do concelho, através da promoção de um contexto municipal facilitador da iniciativa empresarial.

Recorde-se que para além desta incubadora localizada no CIIES, o município contempla duas outras incubadoras, uma localizada no polo da Riopele, dedicada aos serviços para a indústria e outra localizada no polo Edifício Globus dedicada aos serviços gerais.

No total, as duas incubadoras já receberam a instalação de 33 startups e permitiram até agora a criação de 54 postos de trabalho.

Famalicão Made IN, apoio ao empreendedorismo

A rede incubadora Famalicão Made IN pertence à Rede Nacional de Incubadoras e pretende fixar, apoiar e promover novos negócios que acrescentem valor à já sólida indústria do concelho, no sentido de robustecer a economia local com projetos inovadores, competitivos e com vocação internacional, capazes de promover e incentivar o emprego qualificado, contribuindo para a afirmação de Famalicão como um ecossistema que facilita e promove o desenvolvimento empresarial.

Um dos pilares deste ecossistema é a Rede Famalicão Empreende cujas entidades que a compõem – locais, regionais e nacionais – podem dar o melhor acompanhamento nas áreas da qualificação, inovação, investigação, internacionalização e financiamento às startups incubadas.

Algumas das vantagens da rede incubadora Famalicão Made IN é o facto de estar acreditada pelo IAPMEI para prestação de serviços de incubação; fomentar e potenciar oportunidades de negócio junto de parceiros empresariais; presta acompanhamento em processos de internacionalização de startups, entre outros benefícios.

**

*

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Economia

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.