XXª edição do evento dedica-se sobretudo à dimensão formativa e pedagógica da Sétima Arte

Cinema | Novembro: tempo de Encontros de Cinema em Viana do Castelo

Cinema | Novembro: tempo de Encontros de Cinema em Viana do Castelo

Pub

 

 

Os XX Encontros de Cinema de Viana do Castelo, organizados pela Associação AO NORTE e pela Câmara Municipal de Viana do Castelo. Estes XX Encontros são dedicados à capacidade formativa e pedagógica do cinema. Vão celebrar o cinema com conferências, prémios, workshops e, acima de tudo, muitos filmes serão exibidos. São também vários os momentos de partilha e discussão que se encontram previstos e que, entre os dias 3 e 27 de novembro, reúnem profissionais, estudantes, cineclubistas e público à volta do cinema.

Inicialmente, os XX Encontros estavam previstos para maio. Contudo, foram reprogramados e vão ocorrer agora ao longo do mês de novembro, entre 3 e 27 de novembro de 2020. O evento decorrerá predominantemente online, face à situação de pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Apesar das limitações impostas, os Encontros continuarão a afirmar-se como uma experiência única ao proporcionarem um espaço comum de partilha, formação e debate em torno do Cinema.

Conferência Internacional de Cinema debate práticas cinematográficas nas escolas

Um dos principais destaques da programação dos Encontros de Viana é a Conferência Internacional de Cinema. Este evento ocorre nos dias 3, 4, 5 e 6 e 13 de novembro, e centra-se em duas temáticas: “Cinema e Escola” e “Cinema, Arte, Ciência e Cultura”. A nona edição da Conferência Internacional de Cinema conta com 27 (vinte e sete) comunicações de professores e investigadores nas áreas de cinema e
estudos culturais. Em destaque assinalam-se duas mesas redondas: Práticas de Cinema na Escola, no dia 3 de novembro, que fará um zoom nas atividades, planos e projetos realizados e produzidos em
comunidades escolares de vários graus de ensino, tendo como foco o Brasil, e Práticas Cinematográficas na Escola, 4 de novembro, com foco em Espanha, e que irá refletir sobre os diferentes aspetos que definem a realidade do cinema na escola: a introdução do cinema na sala de aula, a aprendizagem do cinema e as estratégias de ensino do uso do cinema na sala de aula.

Não há festival de cinema sem prémios

Na programação dos Encontros de Cinema, destaque ainda para o Prémio PrimeirOlhar, uma
secção competitiva que visa premiar trabalhos realizados por estudantes de cinema ou
audiovisuais, provenientes de escolas de Portugal, Galiza, Brasil e outros países de Língua
Portuguesa. O Júri Oficial é formado por Luís Lima (professor no mestrado de Ilustração Animação
na Escola Superior de Design do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave), Sandra Regina Chaves Nunes
(investigadora do DIVERSITAS, da Universidade de S. Paulo), e Andrea Zapata-Girau (realizadora e
artista visual). O Júri Cineclubes, que atribuirá um prémio atribuído pela Federação Portuguesa
de Cineclubes e pela Federación de Cineclubes de Galicia, terá como jurados Graça Lobo
(Mestre em Gestão Cultural e Cineclubista), Rita Correia (Presidente do Cineclube de Santarém)
e Suso Precedo Barbeito (em representação da Federación de Cineclubes de Galicia) . Os filmes
candidatos ao prémio poderão ser vistos online nos dias 16, 17, 18, 19 e 20 de novembro, e os
vencedores serão conhecidos no dia 21, numa sessão moderada por Pedro Sena Nunes.

AÇÃO06!: Festival de Video Escolar

Os estudantes de 1º, 2º e 3º Ciclos de Ensino Básico e Secundário terão, também, uma secção competitiva através do AÇÃO06!, Festival de Vídeo Escolar. Os vídeos selecionados nas diferentes categorias poderão ser vistos online nos dias 9, 10 e 11 de novembro. No dia 11, o Júri do AÇÃO06!,
constituído por Neva Cerentola (Serviço Educativo da Cinemateca Júnior, daCinemateca
Portuguesa), Pedro Alves (Professor da Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa) e
Pedro Mota Teixeira (Professor da Escola Superior de Design do Instituto Politécnico do Cávado
e Ave (IPCA), divulgará os vencedores.

Documentários da Associação AO NORTE dados a conhecer

Na secção Trabalhos de Casa, que reúne projetos produzidos pela AO NORTE, destaque para a
apresentação de quatro documentários realizados no âmbito do projeto internacional YEAD – Young European Audience Development (9 de novembro), das Histórias na Praça, vídeos que tiveram como protagonistas alunos das escolas de Viana do Castelo (dia 12) e a estreia de quatro documentários produzidos no âmbito do projeto Alto Minho 4D, da Comunidade Intermunicipal do Alto Minho. Estas sessões, a realizar no Teatro Municipal Sá de Miranda, vão apresentar, no dia 25 de novembro, os documentários Do Megalitismo e Arte Rupestre e Das Arquitecturas Tradicionais, e, no dia 26, Dos Castros e Do Barroco.

Realizador Manuel Mozos escolhe curtas

No dia 23, no Cinema Verde Viana, sessão especial de celebração da cinematografia nacional do século XXI, em colaboração com a Agência da Curta Metragem, com um conjunto de filmes selecionado por Manuel Mozos: I Know You Can Hear Me, 2010, de Miguel Fonseca, Rhoma Acans, 2013, de Leonor Teles, Penúmbria, 2016, de Eduardo Brito, Amor, Avenidas Novas, 2018, Duarte Coimbra, Aquaparque, 2018, de Ana Moreira e Sol Negro, 2019, de Maureen Fazendeiro.

Mais um ‘O filme da minha vida’: BOTH SIDES NOW, de Joana Mosi

No âmbito da programação dos XX Encontros de Cinema de Viana será lançado o número vinte
e quatro da coleção O Filme da Minha Vida – BOTH SIDES NOW, de Joana Mosi, a partir do filme
A Lagosta, de Yorgos Lanthimos.

A coleção faz-se do repto lançado pela AO NORTE a autores portugueses de BD para que criem um álbum inspirado num filme que tenha deixado marcas nas suas vidas. O Filme da Minha Vida tem como principais destinatários os interessados em BD e ilustração e os alunos do ensino secundário e superior. Esta iniciativa conta com a projeção do filme, encontro com a autora no dia 13 (Escola de Monserrate) e, no dia 14, no Espaço AO NORTE, apresentação do livro e abertura da exposição dos desenhos originais.

**

*

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Cultura

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.