Destacar relevância de árvores antigas na herança cultural e natural

Identidade | ‘Tulipeiro da Virgínia’ do Museu dos Biscainhos candidato a Árvore Europeia do Ano

Identidade | ‘Tulipeiro da Virgínia’ do Museu dos Biscainhos candidato a Árvore Europeia do Ano

Pub

 

 

O ‘Tulipeiro da Virgínia‘, localizado no jardim do Museu dos Biscainhos, em Braga, é uma das árvores finalistas para representar Portugal no concurso europeu ‘Tree of the Year 2021 / Árvore do Ano 2021‘.

«Plantado no reinado de D. João V, o Tulipeiro faz jus à grandeza da nossa história. Da América do Norte, chegou em plena época de expansão, anunciando ideias e exotismo do novo mundo. Ao gosto da época foram plantados 2 tulipeiros, mas só 1 ficou como guardião de memórias…E que memórias! As do contacto com grandes mestres da arquitectura Bracarense: Manuel Fernandes da Silva e André Soares, cuja obra ainda hoje distingue o carácter da Cidade. Outras estarão guardados nas raízes, tronco e ramos ancestrais.»

Concurso destaca relevância de árvores antigas na herança cultural e natural

A nível nacional, o concurso é organizado pela UNAC – União da Floresta Mediterrânica, que habilita a árvore portuguesa vencedora a concorrer à votação para a Árvore Europeia do Ano.

O concurso da Árvore Europeia do Ano surgiu em 2011 e foi inspirado no popular concurso da República Checa, Árvore do Ano, organizado pela Environmental Partnership Foundation. Desde então, o número de países envolvidos no concurso tem vindo a aumentar, sendo que o concurso europeu conta com uma final constituída pelos vencedores dos diferentes concursos nacionais.

O concurso pretende destacar a importância das árvores antigas na herança cultural e natural, não se focando apenas na beleza, no tamanho ou na idade da árvore, mas sim na sua história e relações com a comunidade.

 

Horário: o Museu encontra-se aberto ao público entre as 10h00 e as 12h30 e as 14h00 e as 17h30; ao domingo de manhã o acesso é gratuito.

Imagem: Município de Braga

**

*

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Agenda, Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.