Níveis de poluição no curso de água minhoto são os mais elevados desde há anos e persistem no tempo

José Gusmão do Bloco de Esquerda questiona Comissão Europeia sobre poluição constante no Rio Vizela

José Gusmão do Bloco de Esquerda questiona Comissão Europeia sobre poluição constante no Rio Vizela

Pub

 

 

José Gusmão, o eurodeputado do Bloco de Esquerda, indagou a Comissão Europeia no sentido de saber ‘que medidas irão ser desencadeadas para instar Portugal a garantir o cumprimento da Diretiva ‘Quadro da Água’ para proteção do Rio Vizela’.

O rio Vizela nasce no Alto de Morgaír, em Fafe. Ao longo do seu percurso banha os concelhos de Fafe, Felgueiras, Guimarães, Vizela e Santo Tirso, desaguando no rio Ave.

‘Este rio tem estado sucessivamente sujeito a descargas poluentes, tornando-o num dos mais poluídos da Europa. Esta situação conflitua com o disposto na Diretiva‑Quadro da Água (Diretiva 2000/60/CE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 23 de outubro de 2000), transposta para Portugal através da Lei n.º 58/2005, de 29 de dezembro.

Não obstante as tentativas de fazer face à poluição no Rio Vizela por parte das instituições portuguesas, a verdade é que as descargas se repetem, a poluição mantém-se há anos e as populações continuam a conviver com um curso de água poluído. Esta situação é inaceitável e tem que ser resolvida com urgência. Não é compreensível que um curso de água se mantenha com estes níveis de poluição.

Perante o exposto, que medidas irão ser desencadeadas pela Comissão Europeia para instar Portugal a garantir o cumprimento da Diretiva‑Quadro da Água para proteção do Rio Vizela?’, interroga-se o eurodeputado português.

Que partidos são defensores, retardatários ou dinossauros do clima?

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - 1ª página - finanças - europa - prr - joão leão - primeiro pagamento

Imagem: BE

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

VILA NOVA é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Envie-nos o comprovativo e dados fiscais, por favor. Enviar-lhe-emos o respetivo Recibo para os efeitos que entenda por convenientes.

Gratos pelo seu apoio e colaboração.

Pub

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.