Rui Pedro Oliveira (Braga) escolheu Engenharia Informática, Andreia Ferreira (Guimarães) optou por Contabilidade e Margarida Gonçalves (Póvoa de Lanhoso) inscreveu-se em Línguas Aplicadas

Ensino | 3 estudantes ‘nota 20’ do distrito de Braga inscreveram-se na Universidade do Minho

Ensino | 3 estudantes ‘nota 20’ do distrito de Braga inscreveram-se na Universidade do Minho

Pub

 

 

A Universidade do Minho tem três estudantes que entraram este ano letivo com média de 20 valores.  Rui Pedro Oliveira, do Colégio D. Diogo de Sousa (Braga), escolheu Engenharia Informática; Andreia Ferreira, da Secundária Francisco de Holanda (Guimarães), optou por Contabilidade; e Margarida Gonçalves, da Secundária da Póvoa de Lanhoso, vai para Línguas Aplicadas. A UMinho conta com um recorde de 3.100 novos alunos que ingressaram nesta primeira fase do concurso nacional de acesso.

“Foi lógico escolher a UMinho, porque é uma referência nacional em Informática, porque todos me falam bem do curso, porque há um importante conjunto de empresas à volta e, também, porque sou de Braga”, justifica Rui Pedro Oliveira. O jovem de 18 anos está expectante para o início da vida académica e admite definir o seu futuro profissional só a partir do mestrado, pois a sua área “está em desenvolvimento constante”.

Já Margarida Gonçalves, de 50 anos, trabalhou 20 anos numa empresa de âmbito internacional e decidiu voltar a estudar durante a pandemia. Obteve nota máxima no exame nacional em Alemão e sente-se motivada para a licenciatura em Línguas Aplicadas, reconhecendo-lhe a “excelência curricular”. Tem “as melhores referências” da UMinho, onde a sua filha estuda Psicologia. Andreia Ferreira, de 40 anos, quer reforçar competências em Contabilidade, área na qual trabalha. Entrou com a média do exame nacional de Economia e tem “grandes expetativas” no curso, que pretende fazer como trabalhadora-estudante e que pode contribuir na sua progressão de carreira.

Um terço dos novos estudantes já se matriculou

Acima de mil novos estudantes inscreveram-se na UMinho esta segunda-feira, primeiro dia de matrículas, num processo que se estreia em formato online e que decorre de forma segura, simples e rápida. As matrículas prosseguem até sexta-feira, dia 2 de outubro. Os candidatos colocados podem antecipar as etapas do processo no portal sou.uminho.pt, através de um tutorial. Podem ainda esclarecer dúvidas escolhendo entre um chatbot, a videochamada e o telefone 253601440. A equipa de suporte inclui estudantes atuais da instituição e funciona em permanência, garantindo atendimento e encaminhamento para os respetivos canais. Adicionalmente, numa iniciativa pioneira no país, estudantes de outros anos da UMinho esclarecem online dúvidas aos alunos recém-chegados sobre como é iniciar o estudo nos novos cursos. As salas de videochamada funcionam até dia 30, das 9h00 às 18h30.

Nos primeiros dias de outubro, os novos estudantes vão poder conhecer a universidade, as suas unidades orgânicas de ensino e investigação, os cursos e a vida da academia, através dos “embaixadores UMinho”, ou seja, 300 alunos de diversos cursos da instituição que foram formados para apoiar nas várias fases de matrícula e acolhimento. Face ao contexto pandémico, o programa de acolhimento nas Escolas e Institutos vai ser desdobrado em datas, horas e locais específicos para receber novos alunos de cada curso. A Reitoria disponibiliza um conjunto de respostas a questões frequentes sobre procedimentos a adotar em diversas situações, esperando que todos sejam agentes de saúde pública. A Associação Académica da UMinho prevê também atividades formativas, culturais, desportivas e sociais, como conversas online, voluntariado e visitas às cidades de Braga e Guimarães.

A UMinho conta com um recorde de 3.100 novos estudantes que ingressaram nesta primeira fase do concurso nacional de acesso. Preencheu 98.4% das vagas e a maioria dos colocados entrou em primeira opção. Em 95% dos cursos oferecidos, a classificação do ultimo colocado foi superior à do ano transato e, no caso de Medicina, Engenharia e Gestão Industrial e Engenharia Biomédica, superou os 18 valores.

Fonte e Imagens: UMinho

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.