Deslocação a estabelecimentos de ensino integrada em roteiro de auscultação da comunidade escolar

Deputados do PSD visitam escolas da Póvoa de Lanhoso

Deputados do PSD visitam escolas da Póvoa de Lanhoso

Pub

 

 

Depois de uma semana dedicada ao arranque do novo letivo, os deputados do PSD terminam o roteiro de auscultação da comunidade escolar com uma visita a escolas do distrito de Braga.

Ainda que sem detalhe, em nota emitida o PSD assinala que “o Governo planeou tarde o ano letivo e tem andado sempre atrasado na concretização de várias medidas indispensáveis para o bom funcionamento das escolas”.

No imediato, está prevista a visita a três estabelecimentos de ensino da Póvoa de Lanhoso, que ocorrerá na próxima segunda-feira, dia 14 de setembro:

9h15 – Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso (Rua da Misericórdia)

10h45 – Escola Básica Integrada do Ave (Rua Professor Francisco Magalhães Machado nº121, Taíde)

12h00 – EB. 2,3 Professor Gonçalo Sampaio (Rua 25 de Novembro, nº 355)

Esta quinta-feira, o Parlamento debateu o “bom funcionamento das escolas no próximo ano letivo”, a pedido dos deputados social-democratas, que reuniram também durante a semana, por videoconferência, com os representantes das Associações de Pais e Associações de Diretores de Escolas, nomeadamente da CONFAP, da ANDAEP, do Conselho das Escolas, da ANDE e da CNIPE.

No debate parlamentar, o PSD salientou que “o regresso à escola é essencial para economia, para o emprego, para a saúde mental dos alunos e para recuperar os custos sociais e educativos de uma tão longa ausência da escola”. Para que tal ocorra, “o Governo tem de dar confiança aos alunos e às suas famílias e a todos aqueles que fazem a Escola acontecer todos os dias, garantindo as condições necessárias para que possa cumprir a sua missão em segurança”, conclui o partido.

 

Fonte: PSD; Imagem: AEGS

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.