‘Devemos manter rigor na proteção e continuar a cumprir todas as regras que nos foram recomendadas’

Pandemia | CDS preocupado com número crescente de casos de Covid-19 em Vila Nova de Famalicão

Pandemia | CDS preocupado com número crescente de casos de Covid-19 em Vila Nova de Famalicão

 

 

A Concelhia de Vila Nova de Famalicão do CDS-PP “tem assistido com alguma preocupação, ao longo das últimas semanas, ao escalar do número de novos casos de infetados com Covid-19“, assinala o partido em nota assinada pelo respetivo presidente, Ricardo Mendes.

Esta estrutura política concelhia do partido emitiu, assim sendo, uma nota de recomendação às populações no sentido de redobarem cuidados, em particular tendo em conta que nos próximos dias “vamos ter o regresso de milhares de alunos às escolas”.

Os dados dos últimos dias “demonstram que a propagação do vírus voltou a acelerar”, pelo que “se exige de cada um de nós responsabilidade”.

“Os exemplos e registos dos últimos dias em espaços comunitários do nosso concelho são demonstrativos de que que devemos manter rigor na proteção e continuar a cumprir com todas as regras que nos foram recomendadas como o uso de máscara, a desinfeção e higienização e o distanciamento social possível. São regras básicas que parecem esquecidas e desvalorizadas, ou até ignoradas a propósito de ajuntamentos políticos como assistimos nos últimos dias”, recorda.

Ricardo Mendes salienta que “o Município de Famalicão” – cujo executivo municipal é integrado pelo CDS -, “continua a trabalhar e a acompanhar em permanência a situação no concelho e que estará ao lado dos agrupamentos de escolas em tudo que seja necessário para que o retomar da atividade letiva, mas queremos deixar o alerta aos alunos e aos pais para que sejam rigorosos e exigentes.

Alinhando pelo discurso mais consensual entre os responsáveis políticos nacionais, o partido salienta que “os dados do confinamento forçado a que todos fomos obrigados em Março dizem-nos que a retoma será dura e difícil, e que que um novo confinamento traria graves problemas à economia e à sobrevivência de um conjunto de negócios em situação débil desde então”. No entanto, Ricardo Mendes e a Concelhia centrista famalicense demarcam-se deste discurso no que à administração pública se refere, salientando o facto de se terem vindo a registar “alguns constrangimentos em serviços como as conservatórias, repartições de finanças e outros prestadores de serviço do Estado”. Lançam, por isso, um apelo no sentido de que “o Governo e a Administração Pública possam dar exemplo, aprimorando a prestação de serviços e plataformas de ligação da administração com os cidadãos, de forma a que os processos possam continuar a correr e a permitir serviços essenciais e economia funcionar”.

 

Fonte: CDS; Imagem: Município de Famalicão

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à manutenção e desenvolvimento na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de multibanco ou netbanking.

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

 

Categories: Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.