Quinta edição mantém interação história e contemporaneidade da sétima arte e contará com o som possante dos Back Bombaim na sua sessão inaugural

Cineclube | Close-Up leva ‘Cinema na Cidade’ ao Observatório do Cinema de Famalicão

Cineclube | Close-Up leva ‘Cinema na Cidade’ ao Observatório do Cinema de Famalicão

 

 

Sem abdicar da importância da relação do público com a sala de cinema, numa edição ainda assim condicionada pela pandemia que vivemos, para salvaguardar a segurança dos espectadores, a Casa das Artes de Famalicão apresentou já algumas pistas para o quinto episódio do CLOSE-UP. Assim, a relação do Cinema com a Cidade estará em foco, entre 10 e 17 de outubro, mediante a exibição de mais de 30 sessões fílmicas.

Como sempre, o Observatório de Cinema de Famalicão permitirá o encontro entre produção contemporânea e história do Cinema, que desta feita destacará o período mexicano de Luís Buñuel. Também com uma forte presença da produção portuguesa e dos seus realizadores, a secção Fantasia Lusitana dedicará a atenção a Pedro Marques, inclusive mediante uma carta branca ao cineasta para a produção de um filme.

Na continuação da relação profícua estabelecida com a comunidade escolar, as várias sessões e actividades completares a realizar também nas escolas, constituirá uma das facetas nucleares do programa, assim como as sessões comentadas, com a presença de programadores, académicos, críticos, artistas e realizadores, que contribuirão para singularizar as sessões.

Um dos destaques do programa são os filmes-concerto, um cruzamento de linguagens, nas sessões de abertura e encerramento do CLOSE-UP. A abertura ficará entregue ao rock corpulento dos Black Bomaim e à eléctronica de LLuís Fernandes, na apresentação de uma banda sonora original e em estreia para A Idade de Ouro, o manifesto surrealista de Buñuel (mais informações abaixo).

A programação será anunciada nos primeiros dias de Setembro em www.closeup.pt, em www.casadasartes.org e por aqui.

 

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à manutenção e desenvolvimento na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de transferência bancária.

MB Way: 919983484

Netbanking ou Multibanco:

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Categories: Agenda, Cultura

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.