Instalação de Luís Filipe Correia, Rolando Ferreira e Ivo Rainha assente no leito da Ribeira de Couros

Paisagem | Urban Light Garden alerta para existência de percursos pedonais alternativos na cidade de Guimarães

Paisagem | Urban Light Garden alerta para existência de percursos pedonais alternativos na cidade de Guimarães

 

 

A instalação artística Urban Light Garden, materializada numa composição de traçados geométricos e luzes de média intensidade, pretende despertar o interesse dos transeuntes para a existência de percursos pedonais alternativos no tecido urbano. A instalação, feita com materiais recicláveis, assenta no leito do rio sem que este provoque algum tipo de anomalia no ecossistema da Ribeira de Couros, onde é possível vislumbrar várias espécies de seres vivos, agora que as águas correm mais límpidas.

A instalação, desenvolvida Luís Filipe Correia, Rolando Ferreira e Ivo Rainha, ficará neste lugar, com as luzes ligadas entre as 21:05 e as 02:00, até meados de setembro.

O projeto nasceu de uma candidatura ao programa des-CONFI(n)AR, mas rapidamente foi integrada nas iniciativas do Bairro C, que continua a surpreender Guimarães. Conforme assinala o FreePassGuimarães, “o projeto mais visível a olho nu da autarquia vimaranense, o Bairro C, tem a promessa revolucionar uma grande área do centro da cidade que ficou esquecida ao longo dos últimos anos”.

A iniciativa contempla ainda uma preocupação ambiental com a fauna e flora presente no percurso urbano do rio de Couros. Todo o processo foi operacionalizado com a supervisão técnica do Laboratório da Paisagem.

O Bairro C é um projeto estruturante, a três anos, alinhado com a estratégia de desenvolvimento do território e com estratégia cultural, perante a visão de futuro sobre a cidade. “Couros, Caldeiroa, Costeado e Conde Margaride ficam agora ligadas através de um megaprojeto artístico que já começa a dar os primeiros passos. Envolver a ciência, o conhecimento e a criatividade são alguns dos pontos fulcrais que a Circus Network colocou à prova. Através do graffiti, o coletivo portuense tem já uma artéria de Couros, que liga o Curtir Ciência ao Instituto de Design repleto de cor e arte urbana”, acrescenta a FP Guimarães.

Ao abrigo do programa Bairro C outros projetos serão apresentados, bem como uma conferência sobre o impacto da arte no meio urbano das cidades. Workshops e oficinas estão também previstas.

 

Fontes: Município de Guimarães e FeeePass Guimarães; Imagens: (0) Município de Guimarães, (1) Ivo Rainha (2) FreePass Guimarães

 

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais.

*

Categories: Agenda, Arte

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.