‘Recorrendo à plataforma podemos mais facilmente criar rotinas de trabalho apelativas e capazes de desenvolver aprendizagens consistentes’

Com Hypatiamat ‘Hakuna Matata’ na Matemática

Com Hypatiamat ‘Hakuna Matata’ na Matemática

Pub

 

 

Com Hypatiamat Hakuna Matata na Matemática, isto é, literalmente, não há problema com a Matemática. “Hakuna” significa “não há” e “matata” significa “preocupação” ou “problema”. Se utilizarmos a plataforma Hypatiamat que, em boa verdade, se encontra “à distância de um clique”, aprendizagem e ensino da Matemática não serão preocupação.

Crucial disponibilizar ferramentas para aprendizgem da Matemática

Nestes tempos é mais fácil dizer ou escrever do que fazer, contudo é inevitável. Estes dias, é inegável que estamos mais presentes, em família, mas também no trabalho e a trabalharmos com os/as nossos/as filhos /as sob orientação do/a professor/a, sempre que possível num ambiente tranquilo e firme. É uma forma diferente de estar na vida, mas esta continua e não há dúvida que temos uma incrível capacidade de adaptação sempre que se nos depara um problema; e assim o temos feito, com rigor e a seriedade que compete.

Toda a criança nasce predestinada para aprender. A criança aprende tudo, uma vez que esta é a sua forma de sobreviver e a forma de se tornar mais humana, repetindo o que aprende com aqueles que estão à sua volta, também porque o cérebro das crianças até aos 6/7 anos é capaz de absorver toda a informação muito mais facilmente, dado que estão na base da construção e vão enraizar comportamentos e crenças facilmente. Agora, mais do que nunca, é absolutamente crucial que possamos – pais, professores/as – avós, tios/as, irmãos/ãs… – dar-lhes todas as ferramentas possíveis para que possam crescer, com autonomia, autorregulação, consolidação e ritmo.

Com o Hypatiamat ‘Quero aprender, Quero resolver, Quero jogar’

Hakuna Matata! ‘Quero aprender, Quero resolver, Quero jogar’. Na plataforma Hypatiamat encontramos uma ampla variedade de recursos digitais interativos, incluindo aplicações (apps) e jogos construídos para promover aprendizagens, com atividades consistentes com aprendizagens mais ativas, baseadas na resolução de problemas que providenciam feedback imediato. Promove-se, assim, o desenvolvimento matemático dos/as alunos/as, em especial os do 1.º Ciclo que têm um espaço próprio dentro desta plataforma desenhada tendo em vista o sucesso matemático. Quando usada de forma frequente, de modo contínuo e regular, verifica-se uma melhoria contínua das competências da matemática nos seus utilizadores.

Os três pilares principais desta plataforma orientada de forma direta para os/as alunos/as de Matemática baseia-se no: Quero aprender, Quero resolver, Quero jogar. A importância aqui dada ao verbo querer não é por acaso, é preciso querer para se fazer, com tenacidade, “A persistência é o caminho do sucesso”, já o dizia Charles Chaplin.

Esta plataforma específica para a aprendizagem e ensino da Matemática tem-se revelado assaz inovadora. Estimula a autonomia, a criatividade, o cálculo mental, a liberdade, a segurança e a tranquilidade para que os/as alunos/as possam experimentar os vários conteúdos e passem a saber olhar e saber fazer de uma forma lúdica e motivadora, aprendendo e treinando. Saem todos a ganhar e mais felizes porque compreendem, percebem e acertam.

Em momentos de contingência também se pode trabalhar e aprender

O Governo de Portugal, no âmbito de um conjunto de medidas de combate à pandemia Covid-19, decidiu suspender todas as atividades escolares (letivas e não letivas) presenciais, a partir de 16 de março de 2020, para combater e minimizar o problema. A implementação do estado de emergência e as medidas suplementares decretadas, como é do conhecimento público, foram no sentido da forte recomendação para o isolamento social, restringindo a circulação de pessoas, com uma clara diretiva para que estas ficassem em casa. Neste caso, adequando ao contexto escolar, e para que os/as alunos/as, pessoal docente e não docente ficassem em casa, privilegiando o trabalho à distância (não presencial), havendo, também, o acesso condicionado aos estabelecimentos escolares.

Naquele momento, deparámo-nos, de súbito, com o ensino não presencial, quer da matemática quer de outras disciplinas e conteúdos curriculares. Com base no princípio de mitigação do isolamento, em que estiveram e poderão estar novamente muitas das crianças e jovens, no meu entender devemos fomentar o uso de ferramentas como esta plataforma, usadas outrora no contexto de sala de aula. Deste modo podemos mais facilmente criar rotinas de trabalho apelativas, capazes de desenvolver aprendizagens consistentes, pelo que Hakuna matata na Matemática.

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - 1ª página - diário digital generalista de âmbito regional - desporto

Imagem: Hypatiamat

VILA NOVA, o seu diário digital. Conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

VILA NOVA é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a VILA NOVA pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking, multibanco ou paypal.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Envie-nos os seus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

Gratos pela sua colaboração.

Publicidade | VILA NOVA: deixe aqui a sua Marca

Pub

Categorias: Comunidade, Ensino

Acerca do Autor

Zélia Gonçalves

Zélia Gonçalves é mestre em Literatura Moderna e Contemporânea, tem o Curso de Pós Graduação em Educação Especial e Especialização em Igualdade de Género. Professora do 1º ciclo, do 2º ciclo de Português e de Educação Especial na EB2/3 Júlio Brandão, Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, V. N. de Famalicão. Formadora – nas áreas de Português; Educação Especial; Sensibilização à Educação Especial, Educação Parental e Igualdade de Género. Co-autora do livro “Ver de Ver a diferença”.

Comente este artigo

Only registered users can comment.