Clarity World Consulting liberta recursos humanos de tarefas administrativas

Tecnologia | ‘Social Intelligence Tech’ desburocratiza economia social

Tecnologia | ‘Social Intelligence Tech’ desburocratiza economia social

Pub

 

 

A Clarity World Consulting, em associação com o seu parceiro tecnológico FlowKey desenvolveram uma solução tecnológica denominada “Social Intelligence Tech” que permitirá às instituições da área da Solidariedade Social alocar mais tempo dos seus funcionários ao serviço efetivo de apoio social. As instituições que usufruam desta aplicação tecnológica libertam os seus funcionários de tarefas administrativas repetitivas e que não acrescentam qualquer valor., quer para elas quer para os respetivos utentes.

Entre as tarefas de que o “Social Intelligence Tech” se ocupa – de forma automática, programada e sem qualquer intervenção humana – encontram-se o carregamento de frequências no SISCOOP, preenchimento de formulários online, a leitura e encaminhamento de e-mails, a entrega de DR na Segurança Social, a emissão e envio de quotas aos associados, a receção digital e integração de faturas com o ERP e até preparar e emitir recibos dos utentes.

Atento ao sucedido com a crise de 2008, é expectável nesta fase um aumento significativo de pessoas que vão procurar junto das IPSS o apoio social para fazer face às suas necessidades mais prementes. Concomitantemente, estas instituições vão necessitar de ter o maior número de colaboradores disponíveis para que o apoio social possa responder às necessidades emergentes dos cidadãos. Libertar os colaboradores de tarefas administrativas repetitivas é reforçar a ação social das instituições.

Ou seja, “toda a informação é padronizada para que o sistema a reconheça e faça a sua organização de forma automática”, como explica Rui Gonçalves. “A grande vantagem da solução – acrescenta – reside no facto de haver uma só entrada de informação e depois ser tudo gerido em processos automáticos”, referiu, em declarações prestadas a Teresa Costa, do Dinheiro Vivo.

«Nesta fase, a empresa está a oferecer às IPSS a consultoria de programação, desenvolvendo e demonstrando soluções, com situações reais, adaptadas a cada Instituição», explica Rui Pedro Gonçalves, o responsável maior por este projeto.

Neste momento, a empresa está a oferecer às IPSS a consultoria de programação, desenvolvendo e demonstrando soluções, em casos reais, que poderão ser adaptadas a cada organismo.

Rui Pedro Gonçalves está há 17 anos ligado ao setor social. Anteriormente foi chefe de gabinete na Secretaria de Estado da Segurança Social, teve cargos de responsabilidade na Santa Casa da Misericórdia do Porto, na qual foi mentor do Serviço de Apoio Domiciliário de 3ª Geração no projeto denominado “Saúde Agora” o qual mereceu o apoio da Fundação Vodafone e recebeu 1º lugar na categoria HINTT Value Proposition, destacando-se na área da tecnologia e do digital.

«Este é mais um desafio tecnológico que visa sobretudo desburocratizar tarefas administrativas no setor social», observa Rui Pedro Gonçalves o fundador e proprietário da ClarityWorld Consulting, que tem sede em Vila Nova de Gaia.

Fontes: CWC, DV; Imagens: CWC; RPG

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais.

*

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.