Engenho é entidade coordenadora local de programa CLDS 4G que pretende promover a inclusão social

Comunidade | Famalicão tem novo programa centrado no emprego, formação, qualificação e empreendedorismo

Comunidade | Famalicão tem novo programa centrado no emprego, formação, qualificação e empreendedorismo

Pub

 

 

O Município de Vila Nova de Famalicão acaba de lançar o novo programa de Contrato Local de Desenvolvimento Social – CLDS 4G, tendo designado como Entidade Coordenadora Local da parceria a Engenho – Associação de Desenvolvimento Local de Vale do Este.

Os principais objetivos do novo programa foram apresentados na passada quinta-feira, na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, pelo vereador do Desenvolvimento Territorial Integrado do município, Augusto Lima.

O novo CLDS-4G apresenta um Plano de Ação centrado nas áreas do emprego, formação, qualificação e empreendedorismo, irá vigorar até 31 de maio de 2023, implicando um investimento no concelho de 450 mil euros.

Para o vereador Augusto Lima, “este novo projeto não pode descurar a situação atual, que é complexa, incerta e que nos traz grande desafios.”

Pandemia aumenta desemprego e obriga a buscar soluções

O também responsável pelas áreas da Economia, Empreendedorismo e Inovação adiantou que a pandemia tem provocado um aumento do desemprego no concelho. Sendo que os números “subiram de 3.500 desempregados em fevereiro de 2020 para 5.100 em finais de maio”. Para além disso temos atualmente “1.500 empresas em lay-off, que afetam 15.000 trabalhadores”.

“São dados que obviamente nos preocupam e que merecem da nossa parte projetos que ajudem a fazer face a estas dificuldades,” referiu, salientando que este novo CLDS “tem uma estratégia clara para o emprego, formação e enquadrando-se nas políticas sociais do concelho, nomeadamente na Estratégia Concelhia de Desenvolvimento Integrado”.

Augusto Lima adiantou que “numa primeira fase será realizado um mapeamento do que está a acontecer no território, fazendo-se uma ponte com as entidades responsáveis pela educação, emprego e formação.”

“Queremos que seja um projeto marcante, que traga benefícios ao território”, sublinhou, afirmando que “tem mesmo que contribuir de uma forma significativa para melhorar a situação que estamos a viver”.

Promover a inclusão social

O Programa CLDS 4G tem a finalidade de promover a inclusão social dos cidadãos através de ações, a executar em parceria, que permitam contribuir para um aumento da empregabilidade, para o combate de situações críticas de pobreza, especialmente infantil, da exclusão em territórios vulneráveis, envelhecidos ou fortemente afetados por calamidades, tendo igualmente especial atenção na concretização de medidas que promovam a inclusão ativa das pessoas com incapacidade.

O programa é desenvolvido pelo Instituto Segurança Social (ISS), I.P que enviou um convite à Câmara Municipal para criação de um CLDS. Por sua vez é Câmara Municipal que designa a Entidade Coordenadora Local da Parceria.

Recorde-se que o CLDS 3G vigorou no concelho até finais de 2018, tendo implicando um investimento de 356 mil euros. A entidade coordenadora foi a CIOR  e tinha como objetivos promover o emprego e combater a pobreza.

 

Fonte e Imagem: Município de Famalicão

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais.

*

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.