Equipamentos permitem simular condições atmosféricas de utilização e armazenamento

CITEVE e ISQ usam câmaras AraLab para testar máscaras de proteção contra a Covid-19

CITEVE e ISQ usam câmaras AraLab para testar máscaras de proteção contra a Covid-19

Pub

 

 

As câmaras climáticas da Aralab, única produtora portuguesa deste tipo de equipamentos resultantes da capacidade empreendedora e tecnológica portuguesa, têm sido um precioso elemento de ajuda no combate à Covid-19 em Portugal através da sua participação no processo de Certificação e Controlo de Qualidade de máscaras faciais, realizadas em Portugal em entidades como o CITEVE, em Famalicão, e o ISQ, situado no Tagus Park, em Oeiras.

Estes dois importantes clientes da Alarab são duas infraestruturas responsáveis pela garantia de qualidade de um amplo leque de equipamentos e máscaras de prevenção da doença Covid-19, mediante a sua testagem e verificação em ambientes que simulam e reproduzem os ambientes de risco a que as máscaras de proteção são sujeitas no dia a dia. No caso do CITEVE, soube-se esta semana que verificou e aprovou, nestes três meses de pandemia, mais de 2.500 produtos, entre os quais mais de 1.500 máscaras de proteção, a mais de 1.300 empresas.

Após algumas horas dentro dos equipamentos Aralab, que podem simular qualquer ambiente, as máscaras faciais são alvo dos testes de prevenção à transmissão de gotículas. Através deste procedimento, é possível validar a capacidade de proteção das máscaras sociais de cada fabricante e se estas devem receber a certificação de respirabilidade e segurança.

“A par do distanciamento social, o novo normal exige a utilização de máscaras faciais, atestadas quanto à sua eficácia na prevenção da transmissão do vírus que causa a Covid-19, mas também quanto à sua respirabilidade. Neste processo de certificação, as câmaras climáticas da Aralab surgem como um recurso essencial, pois permitem simular as condições atmosféricas de utilização e armazenamento. Durante o processo de certificação, as máscaras faciais são submetidas a uma série de testes, de modo a ser avaliada a sua capacidade de prevenir a passagem de gotículas que podem ser portadoras do vírus”, afirma Luís Branco, administrador da Aralab.

A Aralab fabricou e instalou sua primeira câmara ambiental há 33 anos atrás. Desde então a sua preocupação tem sido criar o clima certo para o sucesso do seu trabalho: na testagem de estabilidade e fotoestabilidade, contribuindo para o futuro da saúde, mas também na biotecnologia e pesquisa de plantas, contribuindo para o futuro da agricultura e segurança alimentar e na testagem de temperatura e ambiente para pesquisa e desenvolvimento e controle de qualidade, contribuindo para as indústrias do futuro.

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.

Imagens: AraLab

VILA NOVA, o seu diário digital. Conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

VILA NOVA é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a VILA NOVA pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking, multibanco ou paypal.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Envie-nos os deus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

Gratos pela sua colaboração.

Pub

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.