Referência no panorama nacional da Arquitectura vai suceder a José Manuel Pedreirinho

Arquitetura | Gonçalo Byrne é o novo presidente da Ordem dos Arquitetos

Arquitetura | Gonçalo Byrne é o novo presidente da Ordem dos Arquitetos

 

 

Gonçalo Byrne – líder da candidatura ‘Isto Só Lá Vai com Todos’ – é o novo Presidente do Conselho Directivo Nacional da Ordem dos Arquitectos para o triénio 2020-2022. Os resultados da eleição, que atribuem a vitória à Lista C, foram apurados a noite passada e deverão ser confirmados e considerados definitivos até 8 de Julho. Por causa da pandemia, a Ordem dos Arquitetos tinha recomendado o voto eletrónico aos associados. O ato eleitoral começou às 12h00 de 17 de junho e acabou às 20h00 de ontem.

Ontem à noite foram conhecidos os resultados provisórios da votação de um total de 6.952 arquitectos (27, 31% dos eleitores registados no Caderno Eleitoral) que elegeram os órgãos sociais nacionais e regionais, pela primeira vez em número de sete – Norte, Centro, Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo, Algarve, Região Autónoma dos Açores e Região Autónoma da Madeira -, da Ordem dos Arquitectos para o triénio 2020-2022.

O órgão deliberativo da Ordem, a Assembleia de Delegados, cujos membros são eleitos por círculos territoriais, coincidentes com as secções regionais, e pelo método de Hondt, é constituído por Lista A – 5 delegados, Lista B – 6 delegados, Lista C – 9 delegados e Lista D – 1 delegado.

Quem é Gonçalo Byrne?

Gonçalo Byrne nasceu em Alcobaça, em 1941. Licenciou-se em Arquitectura pela Escola de Belas Artes de Lisboa e é Doutor Honoris Causa pela Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa e pela Universidade de Alghero, em Itália. Em 1975, estabeleceu a sua própria prática e, em 1991, fundou o atelier Gonçalo Byrne Arquitectos.

Desde 1970, é membro da Ordem dos Arquitectos e, desde 2008, membro da Associação Italiana de Arquitectos da Província de Vicenza. Pertenceu à direcção da Secção Portuguesa da U. I. A., tendo sido delegado em assembleias mundiais e congressos desta organização. Foi diretor do Jornal Arquitectos, entre 1985 e 1987.

Gonçalo Byrne tem exercido como docente em várias universidades internacionais, incluindo Lausanne, Harvard, Veneza, Mendrisio, Leuven, Pamplona, Milão, Kansas State University, entre outras. Integra, frequentemente, diversos júris de concursos e prémios, como por exemplo, o Mies van der Rohe Award (ano de 2017); o Prémio Vasco Vilalva, atribuído pela Fundação Calouste Gulbenkian; o Swiss Architectural Award – BSI Architectural Foundation (do qual é membro permanente do conselho consultivo), o Premio Juana de Vega (La Coruña), entre outros.

O seu atelier é uma referência no contexto arquitectónico português como uma “segunda” escola para muitos dos seus colaboradores que, depois de saírem do atelier e estabelecerem as suas próprias práticas, se tornam co-autores de vários trabalhos com Gonçalo Byrne.

Foi diretor do Jornal Arquitetos entre 1985 e 1987 e fundou em 1991 o estúdio Gonçalo Byrne Arquitetos.

O arquiteto também lecionou em várias universidades internacionais, como por exemplo Harvard (Estados Unidos), Milão e Veneza, ambas em Itália, e Pamplona (Espanha).

Gonçalo Byrne vai suceder ao arquiteto José Manuel Pedreirinho.

 

Fontes: OA, GBA; Imagens: OA

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais.

*

Categories: Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.