Empresa aposta forte na oferta de produtos confortáveis que contribuam para um planeta mais sustentável

Moda | Nuwa de Guimarães poupa 1.600 litros de água em cada t-shirt produzida

Moda | Nuwa de Guimarães poupa 1.600 litros de água em cada t-shirt produzida

Pub

 

 

A marca portuguesa Nüwa, produzida em Guimarães, fabrica artigos feitos apenas de materiais sustentáveis, reciclados e orgânicos selecionados a partir de excedentes têxteis (restos de malha que sobram no corte das empresas) e garrafas de plástico recicladas. Além disso, a empresa aderiu às regras de comércio justo e de responsabilidade social. Em apenas 1 ano de vida, esta escolha permitiu poupar até agora cerca de 600 mil litros de água.

“Mudar o mundo, gota a gota” é a premissa da marca que promete revolucionar a conceção da indústria têxtil e desbravar o caminho na consciencialização de cada consumidor.

O algodão é das sementes mais lucrativas entre as não pertencentes ao setor alimentar. No entanto, precisa de imensa água para ser produzido. Sabia que são necessários cerca de 20.00 litros de água para produzir apenas 1 quilograma de algodão?

Em média, a marca poupa cerca de 1.600 litros de água numa só t-shirt, divulga o T-Jornal, publicação da ATP – Associação Têxtil e de Vestuário de Portugal. Este valor compara com os cerca de 2.700 litros de água que uma t-shirt de algodão habitualmente consome quando é fabricada.

Além disso, com loja online a funcionar desde setembro, a marca está a doar 1% das vendas a favor de comunidades necessitadas sem acesso a água potável, em África, através da AMURT – Ananda Marga Universal Relief Team. “Vamos contribuir para o desenvolvimento de sistemas de captação de água e saneamento em comunidades desfavorecidas”, afirma Catarina Lopes, uma das responsáveis da empresa.

Porquê confecionar com algodão orgânico?

Melhor aproveitamento da água das chuvas, mais poder aos agricultores tradicionais em detrimento das grandes empresas, maior segurança dos trabalhadores, maior durabilidade das peças produzidas e redução significativa da emissão de gases poluentes são vantagens inestimáveis da produção de algodão orgânico.

Estas são as razões que levaram a Nüwa , mais recentemente alargar a oferta sustentável ao introduzir peças de algodão 100% orgânico. “Queremos tornar mais fácil para o consumidor fazer escolhas sustentáveis e, por isso, introduzimos este novo material”, salienta a marca que se posiciona como elemento ativo na construção de uma economia circular na indústria da moda com a ética e a consciência que o planeta nos exige nesta altura.

A Nüwa, aberta ao público desde setembro de 2019, foi criada no seio da Confeções Calvi, uma empresa de cariz familiar sediada em Vizela que alberga todos os departamentos indispensáveis à produção autónoma: tecelagem, corte, estamparia, sublimação, lavandaria e confeção.

Com cerca de 130 trabalhadores, fabrica mensalmente cerca de 750 mil artigos e exorta a totalidade da sua produção principalmente para Espanha.

“Os nossos objetivos a médio e longo prazo são a contínua aposta na inovação com foco na sustentabilidade, ecologia e no comércio eletrónico”, referiu Catarina Lopes à FashionNetwork pouco antes do lançamento da empresa.

 

Fontes: Nüwa, T-Jornal, FashionNetwork; Imagens: Nüwa

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais.

*

 

Pub

Categorias: Economia, Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.